PUB
Taipas candidata ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente para reabilitar margem do Rio Ave
Taipas candidata ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente para reabilitar margem do Rio Ave
Terça-feira, Junho 23, 2020

A Junta de Freguesia de Caldelas, juntamente com a Brigada Verde da vila, apresentaram a candidatura ao Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente, tendo como intuito valorizar o território e o seu capital natural, através da conservação, proteção e promoção da biodiversidade existente.

Um dos principais pilares desta iniciativa levada a cabo pela junta de freguesia é “a “reabilitação da margem direita do rio Ave e das ribeiras da Canhota e Ribeira da Agrela, que atravessam a freguesia. A dotação máxima do Fundo Ambiental afeta ao aviso é de 500 mil euros, podendo as ações serem financiadas até 70% do orçamento da candidatura”, informa a junta de freguesia.

Esta candidatura é feita em parceria com o Laboratório da Paisagem de Guimarães, contando, por isso com três especialistas da área ambiental na sua equipa técnica.

Na mesma nota é dado conta que este fundo foi criado em 2020, sendo que o 1º lugar a nível nacional no galardão de Eco-Freguesia XXI e a candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia, assim como as cinco Eco-Escolas da vila são pontos favoráveis à candidatura das Taipas a este fundo que tem como finalidade a prossecução dos objetivos de sustentabilidade ambiental e o apoio de políticas ambientais ao nível local.

As candidaturas foram submetidas até ao dia 19 de junho, sendo que a primeira lista de resultados será conhecida no prazo de 45 dias.