PUB
Smartini em concerto no encerramento do ciclo Som de GMR
Smartini em concerto no encerramento do ciclo Som de GMR
© Direitos Reservados
Sexta-feira, Dezembro 1, 2017

Ponta final do ciclo de concertos de projetos musicais vimaranenses. O Som de GMR levou ao CC Vila Flor uma dezena de bandas. Para encerrar o ciclo alinha-se um dos projetos mais duradouros existente em Guimarães.

Um dos últimos redutos de uma era de ouro na área da música, centrada à volta da vila de Caldas das Taipas – os Smartini dão hoje um concerto, em Guimarães, no culminar do ciclo Som de GMR, que durante um ano de 2017 apresentou no Centro Cultural Vila Flor projetos musicais vimaranenses.

No início dos anos 1990 houve uma banda chamada Almas Nocturnas. Um trio composto por Lourenço Mendes, Patrício Ferreira e Ricardo Costa, que passado pouco tempo se apresentava no palco do Rock in Taipas sob a designação de Subcultura. Pelo caminho juntara-se João Paulo Duarte e ficava composto o quarteto de rock Smartini.

Os Smartini lançaram, vai para mais de um ano, um EP com quatro temas, a que chamaram “Liquid Peace”, sendo este o mais recente registo da banda, que começou por se mostrar ao país (ao mundo?) vai para dez anos com o disco “Sugar Train”, de 2007, que os levou a palcos de norte a sul.

Muito antes disto, porém, os Smartini eram uma das bandas que gravitavam num ecossistema de elevada biodiversidade musical com epicentro nas Caldas das Taipas, onde chegaram às dezenas o número de bandas com sonoridade derivada do rock.

Para isso, muito terá contribuído o aparecimento do Rock in Taipas, um pequeno festival de música que ainda se manteve por alguns anos, embora com atenção cada vez menor aos projetos locais emergentes.

A banda irá apresentar-se no café concerto do Centro Cultural Vila Flor, às 23 horas. Ao final da tarde, às 19 horas, o grupo estará no mesmo local do concerto para uma conversa informal, orientada pelo jornalista Samuel Silva.