Sapadores Florestais para Guimarães anunciados em plena época de incêndios
Sapadores Florestais para Guimarães anunciados em plena época de incêndios
Quinta-feira, Agosto 3, 2017

O concelho de Guimarães está no grupo das 20 brigadas de sapadores florestais formalizadas esta tarde pelo primeiro-ministro António Costa. A estrutura será gerida pela Associação dos Silvicultores do Vale do Ave (ASVA), juntamente com a Câmara Municipal.

O Governo de Portugal assinou durante a tarde de quinta-feira, 3 de agosto, protocolos para a criação de 20 equipas de bombeiros sapadores florestais. Os protocolos foram assinados em Oliveira do Hospital pelo primeiro-ministro António Costa.

Um dos concelhos que passará a contar com uma equipa de sapadores florestais é Guimarães, que passará assim a ter uma equipa de bombeiros, especificamente para a gestão do território florestal do concelho. O protocolo é assinado em pleno período alto dos incêndios florestais, classificado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil como Fase Charlie.

A medida já tinha sido anunciada pelo Instituto da Conservação da Natureza e da Floresta, surgindo enquadrada na Estratégia Nacional para as Florestas. Em Guimarães será assinado um protocolo entre a Câmara Municipal de Guimarães e a Associação dos Silvicultores do Vale do Ave (ASVA), a quem caberá a seleção e contratação dos cinco elementos que integrarão a equipa. À Câmara Municipal caberá a dotação financeira de 40 mil euros anuais.

Entre as competências da ASVA estão a a manutenção da floresta e das infraestruturas de prevenção, assim como a prática de ações preventivas e de sensibilização junto dos proprietários florestais. Os sapadores florestais serão ainda agentes da Proteção Civil e farão vigilância armada, sendo os responsáveis pela primeira intervenção em caso de incêndios florestais.