Rock alternativo em dose dupla este sábado no CAAA
Rock alternativo em dose dupla este sábado no CAAA
© Direitos Reservados
Quarta-feira, Novembro 8, 2017

É no próximo sábado, 11 de novembro, que o trio garage punk norte-americano Leggy se estreia em Portugal. A banda que, no mês passado, foi incluída numa lista do New York Times com os 25 projectos que provam que a cena musical norte-americana é dominada por mulheres, toca no Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, em Guimarães. Chegam acompanhadas pelos bascos Albert Cavalier, que também se estreiam no país.

Este concerto duplo é o primeiro com o selo EGO, com o qual a Capivara Azul – Associação Cultural vai apresentar a sua programação regular de música. As escolhas para o primeiro espetáculo anunciam a intenção de trazer a Guimarães projectos musicais que venham tocar pela primeira vez na cidade, com especial atenção ao território do rock alternativo. O ciclo EGO conta com o apoio da cerveja artesanal Letra.

Segundo a comunicação da Capivara Azul, a música do trio do Ohio aborda abertamente as lutas feministas e temas como a sexualidade, o que tem tido repercussão numa sociedade como a dos EUA que, cada vez mais, está colocada perante as suas próprias contradições nestes campos. O garage punk das Leggy assenta no poder de duas mulheres: Veronique Allaer (guitarra e voz) e Kerstin Bladh (baixo e voz).

O terceiro elemento da banda é o baterista Chris Campbell. O trio é amigo desde os 14 anos, mas só formaram a banda, anos mais tarde, em 2013. Partilhavam então uma casa, a que chamavam Cavity Castle, que viria a ser também o nome do seu primeiro EP, lançado em 2015.

Esse registo de seis faixas permitiu entrever o seu punk luxuriante, mas por vezes revestido a algodão-doce, com força e melodias cativantes. Esse lançamento foi o início de um percurso que as levou a tocar com lendas do punk como Alice Bag e Shonen Knife, ao qual juntaram um disco auto-intitulado lançado em 2016. As Leggy estão neste momento a preparar um novo álbum, que sairá no início do próximo ano.

Será já com algum desse material novo que se estreiam em Portugal, no próximo dia 11 de Novembro, num concerto promovido pela Capivara Azul – Associação Cultural, marcado para as 22h30 no Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura (CAAA), em Guimarães.

As norte-americanas chegam acompanhadas por Albert Cavalier, projecto baseado em Donostia-San Sebastián, com quem vão fazer uma mini-tour ibérica, com passagens, por exemplos, pelas cidades de Madrid e Santiago de Compostela, antes de chegarem a Guimarães.

Albert Cavalier nasceu quando os seus quatro elementos eram ainda adolescentes, em 2014. No seu som predominam as guitarras, ruído controlado e pinceladas psicadélicas, proclamando o seu amor pelo rock alternativo dos anos 1990.

Apesar de jovens, estes bascos já tocaram em festivais como Kutxa Kultur e Irún Rock, em Espanha, e em salas importantes como o Razzmatazz de Barcelona e Costello de Madrid. Em 2015, lançaram o seu primeiro registo, o EP “We don’t fucking surf”, de produção caseira. Acabam de editar o single “Wasted & Stoned”, que serve de avanço a um primeiro longa-duração que está em preparação.