PUB
Reportagem: Assembleia de Freguesia decorreu em tom de micro clima emocional
Reportagem: Assembleia de Freguesia decorreu em tom de micro clima emocional
Segunda-feira, Julho 10, 2017

Tudo apontava para uma sessão ordinária serena. Começou por o ser, mas rapidamente se assemelhou à meteorologia dos nossos dias – ora sol, ora trovoada, ora frio, ora calor. No fim tudo ficou bem. Como diz Sérgio Godinho, hoje é o primeiro dia do resto da tua vida!

Não é hábito, mas aconteceu no sábado, pela fresquinha, 9 horas da manhã. Não foi no salão nobre dos bombeiros, foi na sede da Junta de Freguesia. Não foi a última, ou talvez sim, mas houve despedidas.

Foi a segunda sessão ordinária da assembleia de freguesia, com quatro pontos na ordem de trabalhos.

O freguês, Joaquim Oliveira, mais conhecido por Quim Vilas, trouxe o sol com uma pequena intervenção no período reservado ao público e na qual teceu elogios ao senhor presidente da mesa, Mário Ribeiro, pelo seu desempenho neste mandato que termina em outubro.

Armando Marques, deputado do PSD neste mandato da coligação Juntos por Guimarães (JpG), trouxe a trovoada ao recuperar uma moção apresentada pelo PS, segundo ele há 921 dias, sobre o déficit de professores no ensino especial no agrupamento de escolas da vila, para prestar apoio às necessidades educativas de dezenas de estudantes.

Luís Soares aqueceu os ânimos para se defender, e defender o PS, da acusação feita pela coligação de que nada teriam feito para resolver este problema. Já Armando Marques e Luís Soares tinham trocado várias bolas quando Capela Dias apanhou a carruagem para amenizar o ambiente, sem deixar de apoiar a moção agora apresentada pela coligação JpG.

Em jeito de ata em minuta, a assembleia de freguesia reunida em sessão ordinária aprovou por unanimidade, a proposta do PS para atribuição de um voto de louvor à Comissão de Festas em honra a S. Pedro pela sua boa organização, e a proposta da coligação JpG de outro voto de louvor a favor da Junta de Freguesia pela formalização da geminação com Saint-Michel-sur-Orge.

Os partidos com assento nesta assembleia admitiram à discussão a moção apresentada pela coligação JpG, que firma a vontade de se solidarizar com os alunos e famílias na luta da colocação de mais professores do ensino especial e repudiar a incompetência do Ministério da Educação quer na planificação do ano letivo, quer na resolução deste problema da colocação de professores.

A coligação aceitou aditar a sua moção, com a proposta da CDU, ao acrescentar à moção a reivindicação de se colocar mais pessoal auxiliar no Agrupamento de Escolas de Caldas das Taipas.

Esta moção mereceu os votos favoráveis da coligação JpG e da CDU. O PS optou pela abstenção afirmando em declaração de voto que o seu voto visa deixar em aberto a possibilidade de associar em pleno a esta reivindicação. No entanto, pretende antes recolher toda a informação necessária e atualizada.

E foi com base nesta necessidade do PS, que este partido propôs, acolhendo a unanimidade dos seus pares, que uma delegação da Assembleia de Freguesia se reunisse com a Direção do agrupamento, para aferir se a questão da colocação de mais professores no ensino especial continua efetivamente a ser uma necessidade, ou não. O PS referiu que esteve reunido em janeiro com os responsáveis das escolas e associação de pais não tendo sido por estes elencada esta insuficiência.

Já no término da sessão, sem que estivesse previsto, apesar de ter sido veiculada a possibilidade de acontecer uma última sessão ordinária em setembro, momento coincidente com a campanha eleitoral que se avizinha, os líderes de cada uma das bancadas foram tomando a palavra para fazer um pequeno balanço do mandato, com troca de cumprimentos, elogios e justificações pelas atitudes e declarações por vezes mais acaloradas.

Houve tempo para que se cantasse em uníssono “Parabéns a Você” ao deputado Luís Soares, pela passagem do seu aniversário. Armando Marques anunciou que abandonaria as lides políticas na freguesia ao não participar nas listas de qualquer partido nas próximas autárquicas.