Recicle… pela sua saúde!
Domingo, Janeiro 15, 2017

Segundo os números partilhados pela Sociedade Ponto Verde, no ano de 2015, os portugueses depositaram nos ecopontos 442 mil toneladas de embalagens de plástico, papel e cartão, 28 mil toneladas de metal e 182 mil toneladas de vidro. Para termos uma noção mais prática da grandeza desta recolha, a quantidade de vidro acumulada permitirá fabricar 360 milhões de novas garrafas, evitando-se o consumo de novas matérias-primas e o gasto extra de energia. Atualmente, em Portugal, 7 em cada 10 famílias fazem a separação de pelo menos uma matéria-prima.

No entanto, continuamos muito longe dos números médios verificados na Europa. Reciclamos apenas um quarto do lixo que produzimos, sendo que o restante ainda tem como destino a inceneração ou o aterro.

Os benefícios desta simples ação para o meio ambiente são muitos. Evita-se uma acumulação exagerada e escusada de resíduos perfeitamente recicláveis, o aumento do corte de árvores para a produção de mais papel, e a poluição do solo, do ar e da água. Com a preservação e a diminuição das agressões ao meio ambiente, a própria qualidade de vida das populações que optam pela reciclagem melhora, trazendo um ganho infinito à sua saúde, pelo ar despoluído que respiram, pela água sem resíduos que bebem, ou pelo solo fértil e saudável utilizado na agricultura e nos pastos.

Uma sociedade cuja escolha seja não separar o lixo e não reutilizar, não terá um futuro risonho. Preocupe-se com o seu futuro e com o futuro das gerações seguintes. Se adotarmos este hábito tão fácil, seremos capazes de evitar que o lixo se acumule cada vez mais perto da porta das nossas casas, que a destruição da nossa floresta atinja um ponto sem retorno e que os nossos filhos e netos não possam beber água e alimentar-se de forma segura.

Se a reciclagem está perfeitamente integrada nas suas atividades domésticas, está de parabéns! Tem agora como missão motivar aqueles que o rodeiam a fazer o mesmo.

Se ainda não o faz, reúna a sua família, reúna os seus colegas, perceba que é possível reciclar quase todo o lixo que produzimos em casa ou no trabalho! Crie um espaço próprio lá em casa, para depositar as diversas matérias-primas — o vidro, os metais, o plástico, o papel e cartão, e até as pilhas. Depois de o fazer, vai perceber que o que sobra para colocar no lixo comum é muito pouco! Informe-se na sua Junta de Freguesia ou Câmara Municipal sobre a recolha e os pontos de entrega de eletrodomésticos, móveis e roupas que já não usa. Envolva quem o rodeia na sua missão, educando os mais pequenos sobre as vantagens da reciclagem e convencendo os mais velhos e desconfiados de que ainda há tempo para mudarem os seus hábitos, sendo que, também eles, fazem parte dessa mesma missão.

Fazer uma pequena diferença hoje vai lançar os alicerces para um melhor amanhã.

Faça-o por si, e pelos seus.

De modo a recolher algumas informações úteis, consulte o site da Sociedade Ponto Verde
www.pontoverde.pt