PSD de Guimarães quer que Câmara fale verdade em matéria de acessibilidades
PSD de Guimarães quer que Câmara fale verdade em matéria de acessibilidades
Paulo Dumas
Terça-feira, Janeiro 29, 2019

O PSD de Guimarães não quer o tema das acessibilidades saia da agenda política. No entender do líder da comissão política, Bruno Fernandes, os problemas continuam por resolver e afetam a vida de milhares de pessoas e também a economia local.

Segundo o PSD de Guimarães, o concelho tem por resolver os problemas ao nível das acessibilidades que afetam a população, que usa as principais vias de comunicação do território vimaranense. No entender do maior partido na oposição, estes problemas estão por resolver porque a Câmara Municipal não os define como prioritários.

Numa conferência de imprensa marcada para as imediações da rotunda de Silvares, Bruno Fernandes falou aos jornalistas sobre as preocupações do partido relativamente às acessibilidades, apontando responsabilidades ao atual executivo municipal.

De acordo com as declarações do líder da Comissão Política do PSD em Guimarães, há caos no trânsito, situações que se repetem diariamente em alguns pontos do concelho e que prejudicam as pessoas se deslocam no concelho. Este é “um tema que não pode fugir da agenda” e por isso, Bruno Fernandes entendeu necessário voltar a abordar o assunto.

O líder do PSD recordou que a matérias das acessibilidades foi objeto de troca de argumentos nas últimas eleições autárquicas e que a candidatura a que o PSD pertencia apresentou várias propostas para resolver os “pontos negros” ao nível das acessibilidades no concelho. E aponta alguns que estão por resolver – o desnivelamento da rotunda de Silvares, a requalificação da EN101, a ligação da cidade a Lordelo, estes descritos como “um calvário diário para milhares de vimaranenses que ali passam”.

Bruno Fernandes foi mais atrás no tempo e recorda que a reconfiguração daquele nó, associado à saída da autoestrada A11, remonta ao ano de 2005. Desde 2017 que se anuncia a resolução para o congestionamento no acesso àquela rotunda, principalmente nas horas de ponta. Domingos Bragança chegou a anunciar que o lançamento do concurso público seria feito até ao final de 2017.

Na sessão da Assembleia Municipal de segunda-feira, 28 de janeiro, Domingos Bragança avançou uma nova data para o início da intervenção, apontando para julho o início dos trabalhos. Sobre este dado trazido pelo presidente da Câmara, Bruno Fernandes duvida que seja para levar a sério, devido aos antecedentes e aos históricos dos anúncios feitos por Domingos Bragança, que não se concretizaram, referiu.

O líder do PSD desafiou mesmo Domingos Bragança para que “fale verdade aos vimaranenses”, no que respeita às questões das acessibilidades. O PSD de Guimarães acusa Domingos Bragança de continuar a anunciar um conjunto de projetos que depois não são concretizados – “a Câmara, na pessoa do seu presidente, apenas anuncia projetos e não concretiza. O que vemos é o tempo passar, sem que os problemas sejam resolvidos”.

Durante a conferência de imprensa, foram abordados outros dossiês, além da anunciada obra para Silvares, nomeadamente a ligação ao Avepark (“para ser uma realidade em 2020”), o remate da circular urbana de Guimarães ou ainda a requalificação das estradas nacionais 101 e 105. Bruno Fernandes está convencido que as propostas apresentadas pelo PSD para resolução dos problemas ao nível das acessibilidades são “tremendamente atuais” porque, diz, os problemas mantêm-se.