PUB
PS de Guimarães reage a declarações do PSD sobre terrenos da cidade desportiva
PS de Guimarães reage a declarações do PSD sobre terrenos da cidade desportiva
© Direitos Reservados
Terça-feira, Janeiro 8, 2019

Socialistas acusam o PSD de Guimarães de aproveitar a boleia de uma decisão judicial para atingir políticos e técnicos da Câmara Municipal, que estiveram envolvidos no processo dos terrenos da cidade desportiva.

O Partido Socialista de Guimarães reagiu às declarações da Comissão Política do PSD sobre o processo de expropriação dos terrenos para a construção da cidade desportiva. A concelhia de Guimarães entende que os sociais democratas andaram “à boleia” da decisão judicial e que as declarações são “um gesto de ressabiamento político”.

Em nota enviada às redações os PS de Guimarães esclarece que todas as decisões tomadas no âmbito deste processo foram alvo de avaliações efetuadas por “peritos de reconhecida idoneidade” e por “instituições acima de qualquer suspeita.

O partido que tem eleito os executivos municipais ao longo dos anos em que decorre este processo recorda ainda que foi a Câmara Municipal de Guimarães que tomou a decisão de recorrer ao Ministério Público, a fim de ser apreciados os contornos das insinuações que então se levantavam. Este processo foi entretanto arquivado, recordam ainda a concelhia vimaranense do PS.

A decisão que agora resulta do Tribunal da Relação decorre do processo de expropriação entretanto iniciado pela autarquia, processo que “seguiu os seus trâmites legais com toda a normalidade”. O PS de Guimarães entende que esta é uma “tentativa gratuita de atingir a honorabilidade dos dirigentes políticos e dos técnicos”.

Esta reação surge após as declarações proferidas na conferência de imprensa marcada pelo PSD de Guimarães, na segunda-feira, 7 de janeiro, onde dirigentes e ex-dirigentes do partido reclamaram sempre ter tido razão no processo da troca entre terrenos da Quinta do Outeiro e da cidade desportiva.