PUB
Promessas de reabilitação em dia de lançamento de livro sobre património
Promessas de reabilitação em dia de lançamento de livro sobre património
Terça-feira, Abril 18, 2017

A Igreja Velha de Santa Maria de Corvite deverá ser alvo de uma intervenção por parte da Câmara de Guimarães. O anúncio foi feito esta manhã durante a apresentação do livro “Guimarães cidade de património”, com versões em português, inglês e espanhol e que terá distribuição gratuita.

Ara de Trajano, Ponte do rio Ave ou o Santuário de Santa Maria Madalena da Falperra são três dos 51 monumentos que compõem um guia do património classificado de Guimarães. É a primeira publicação de uma colecção que se espera que seja completa com guias de igrejas ou casas brasonadas. Este trabalho está inserido no projeto Hereditas, apresentado em novembro do ano passado, e que pretende reunir todo o património do concelho com o objetivo de disponibilizar publicamente a informação sobre os recursos que existem nas 49 freguesias.

“O ‘Guimarães cidade de património’ sistematiza a informação sobre os monumentos do concelho”, sendo “uma resposta à procura turística crescente de Guimarães”, esclareceu o vereador da Cultura José Bastos. O presidente Domingos Bragança congratulou-se com o projeto e aproveitou a ocasião para anunciar e relembrar reabilitações em monumentos vimaranenses.

Entre elas, está a reabilitação da Igreja Velha de Santa Maria de Corvite. “É uma prioridade fazer este projeto e tendo projeto tem que haver obra”, disse Domingos Bragança sobre a reabilitação, sublinhando que “a Câmara lidera estes processos mas quem deveria liderar é a Direção de Cultura”.

Mencionou ainda aposta na requalificação da Ponte de Soeiro, da igreja românica de Serzedelo (obra anunciada há um ano e meio) e de Santa Marinha da Costa. Destaque ainda para o anúncio das demolições de edifícios de pouco valor patrimonial ao lado da Igreja de S. Francisco, de forma a valorizar aquela zona que confronta com Couros.