PUB
2018-11-Reflexo-269-loja-online

Jornal Reflexo #269

1.00 IVA incl.

O Mercado e a Praia Seca

Editorial Alfredo Oliveira

A 23 de outubro foram apresentados os novos projetos para o antigo mercado e Praia Seca, onde, para além do executivo de Luís Soares, marcou presença o presidente da Câmara.

Confesso que não fiquei entusiasta do que foi proposto. No primeiro caso, o mercado, trata-se de uma proposta ainda pouco consistente e, no segundo, Praia Seca, algo que que ficou a “saber a pouco”.

Para o mercado, a existência de três possíveis bares e uma sala de exposições, sem se saber exatamente o que se pretende com a sua efetiva utilização, deixa tudo muito no campo das ideias ou num ideal de ocupação que terá sérias dificuldades de concretização.

Quanto à Praia Seca, pareceu-nos uma intervenção pouco arrojada e com algumas pontas soltas. Continua a não fazer sentido que o parque das Taipas permaneça confinado aos seus limites desde a sua origem. Ainda não se vislumbra a existência de um passeio até ao Açude de Além e, nesta apresentação, afirmou-se que a construção de um passeio a ligar a Praia Seca ao parque das Taipas seria para uma fase posterior. As comparações valem o que valem, mas, em poucos anos, Ponte triplicou ou quadruplicou as zonas verdes ribeirinhas em relação a Caldas das Taipas.

continuar a ler →

Categoria: Etiqueta:

Product Description

O Mercado e a Praia Seca

Editorial Alfredo Oliveira

A 23 de outubro foram apresentados os novos projetos para o antigo mercado e Praia Seca, onde, para além do executivo de Luís Soares, marcou presença o presidente da Câmara.

Confesso que não fiquei entusiasta do que foi proposto. No primeiro caso, o mercado, trata-se de uma proposta ainda pouco consistente e, no segundo, Praia Seca, algo que que ficou a “saber a pouco”.

Para o mercado, a existência de três possíveis bares e uma sala de exposições, sem se saber exatamente o que se pretende com a sua efetiva utilização, deixa tudo muito no campo das ideias ou num ideal de ocupação que terá sérias dificuldades de concretização.

Quanto à Praia Seca, pareceu-nos uma intervenção pouco arrojada e com algumas pontas soltas. Continua a não fazer sentido que o parque das Taipas permaneça confinado aos seus limites desde a sua origem. Ainda não se vislumbra a existência de um passeio até ao Açude de Além e, nesta apresentação, afirmou-se que a construção de um passeio a ligar a Praia Seca ao parque das Taipas seria para uma fase posterior. As comparações valem o que valem, mas, em poucos anos, Ponte triplicou ou quadruplicou as zonas verdes ribeirinhas em relação a Caldas das Taipas.

continuar a ler →