PUB
Prédio que ardeu na histórica rua D. João I fica inabitável
Prédio que ardeu na histórica rua D. João I fica inabitável
Sábado, Janeiro 14, 2017

Ficou impróprio para habitar o prédio onde deflagrou um incêndio às 23h00 desta sexta-feira, 13, na rua D. João I. A moradora do edifício não se deu conta das chamas e foram os vizinhos a alertá-la para o incêndio que consumia a sua casa.

O incêndio começou num prédio e a moradora diz que ainda não sabe o que terá despoletado as chamas. O fogo estendeu-se depois a dois prédios adjacentes. Contam-se seis apartamentos diferentes afetados pelas chamas e os Bombeiros Voluntários de Guimarães, que tomaram conta da ocorrência, evacuaram 11 moradores. Uma das habitações, que tinha sido reabilitada há poucos meses, ficou completamente destruída e está inabitável.

A causa do incêndio ainda não está determinada mas suspeita-se que terá sido um equipamento de aquecimento que provocou as chamas num prédio da histórica Rua D. João I, a poucos metros do Padrão de S. Lázaro. Nesse sentido o vereador responsável pela Proteção Civil, Amadeu Portilha, alertou a população para os cuidados a ter com os métodos de aquecimento sobretudo nesta época do ano em que se faz sentir muito frio.

Aquele responsável destacou ainda “a prontíssima intervenção dos Bombeiros Voluntários de Guimarães” que “chegaram com a auto-escada, que permitiu o combate do incêndio pelo telhado”. Apesar de o ponto de água mais próximo da ocorrência não estar a funcionar, por ter “uma avaria que dificilmente seria detetada”, Amadeu Portilha disse que “há três hidrantes junto ao incêndio e que “a água nunca foi problema”. Mencionou ainda que “a Vimágua, após 10 minutos de ter sido chamada já estava no local para resolver o problema”.

Há apenas a registar um ferido. Um bombeiro lesionou-se num ombro e foi assistido pela equipa do INEM no local. Os Bombeiros Voluntários de Guimarães deslocaram para a rua D. João I 38 operacionais e 10 viaturas. Acorreram ao local ainda a PSP, a Polícia Municipal e a equipa da Proteção Civil de Guimarães.