PUB
Precisa-se maior cooperação entre entidades no combate à poluição dos rios
Precisa-se maior cooperação entre entidades no combate à poluição dos rios
Paulo Dumas
Segunda-feira, Outubro 29, 2018

Várias entidades com responsabilidades na gestão dos recursos hídricos no concelho de Guimarães estiveram reunidas hoje, num encontro que foi promovido pela Câmara Municipal de Guimarães. 

A necessidade de criar formas de maior articulação entre as várias organizações foi uma das principais conclusões resultantes da reunião. Nesse sentido, o presidente Domingos Bragança defende que deverá haver melhor coordenação e cooperação.

O presidente da Câmara reiterou a necessidade de combater a poluição de todos os rios de Guimarães, para que seja possível devolver os rios e as suas margens à comunidade. Domingos Bragança observou ainda que há “problemas infraestruturais que não estão bem resolvidos”.

A partilha de informação, a elaboração de planos conjuntos ou a celeridade operacional foram algumas medidas apontadas para colmatar lacunas no Plano de Ação de Combate à Poluição dos rios de Guimarães.

A Estrutura de Missão para o Desenvolvimento Sustentável – Guimarães 2030 deverá refletir um plano de ação atualizado para toda a Bacia Hidrográfica do Ave. Para isso, será desenvolvido um trabalho de articulação ao nível técnico com todas as entidades.

Nesta reunião marcaram presença a Associação Portuguesa do Ambiente (APA), Águas do Norte, Vimágua, Tratave, Resinorte, Associação Vimaranense para a Ecologia, Laboratório da Paisagem, Estrutura de Missão para o Desenvolvimento Sustentável – Guimarães 2030 e ainda Polícia Municipal e SEPNA/GNR.