Praias fluviais serão uma mais valia para candidatura a Capital Verde Europeia, diz oposição
Praias fluviais serão uma mais valia para candidatura a Capital Verde Europeia, diz oposição
Paulo Dumas
Terça-feira, Maio 21, 2019

Coligação Juntos por Guimarães questionou por que motivos Guimarães não tem qualquer praia fluvial com Bandeira Azul. Oposição defendeu a valorização das praias ao longo do Rio Ave.

O tema das praias fluviais foi levado à reunião de Câmara de dia 16 de maio, ainda à margem da ordem do dia, a propósito da publicação da Portaria que lista as praias existentes em território português.

O vereador António Monteiro de Castro levantou a questão sobre a inexistência de praias fluviais no município de Guimarães. A observação, disse, surge por a praia fluvial de Adaúfe, no concelho de Braga ter recebido uma daquelas bandeiras. Esta é a única praia fluvial com Bandeira Azul, entre os concelhos do quadrilátero.

O vereador da coligação Juntos por Guimarães argumentou que a Bandeira Azul é um símbolo que atesta a qualidade das praias e é por isso um convite à sua visita e fruição. Monteiro de Castro entende que, numa altura em que está a decorrer um novo processo para candidatura a Capital Verde Europeia, este seria uma elemento de valor a juntar.

A portaria que lista as praias fluviais no território português foi publicada no Diário da República, classificando 417 praias costeiras e 255 praias fluviais ou lacustres. Destas, 35 receberem o estandarte atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE).

O vereador referiu-se especificamente ao Rio Ave e à vila das Taipas e lembrou o projeto apresentado para a requalificação das margens do rio, proposto pelo especialista Pedro Teiga, durante o anterior mandato. Defendeu que a vila das Taipas, pela sua relevância a vários níveis e pela sua proximidade ao rio Ave, deveria ter uma praia fluvial.

O presidente da autarquia, Domingos Bragança, garantiu que o Rio Ave está a receber toda a atenção por parte da Estrutura de Missão para o Desenvolvimento Sustentável – estrutura com a incumbência de abrir caminho para uma nova candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia.

O autarca preferiu valorizar a classificação atribuída pela ABAE (o mesmo organismo que atribui as bandeiras azuis) de município mais sustentável por dois anos consecutivos. “Guimarães é um exemplo para o país”, referiu Bragança, acrescentando que nas Taipas está a ser trabalhado o projeto de ampliação do parque de lazer e que o projeto para a Praia Seca está em elaboração.

Também Sofia Ferreira, vereadora municipal do Ambiente, preferiu igualmente valorizar outras distinções atribuídas pela ABAE. Além da classificação como município mais sustentável do ano, referiu também a candidatura ao concurso ECOXXI – Municípios no percurso da Sustentabilidade e o elevado número de freguesias do concelho de Guimarães que se candidataram ao Eco-Freguesias XXI.