Plataforma Proximcity entra em funcionamento às 12horas desta sexta-feira
Plataforma Proximcity entra em funcionamento às 12horas desta sexta-feira
Buno José Ferreira
Quinta-feira, Dezembro 3, 2020

A plataforma Proximcity, o quiosque digital de Guimarães, como Domingos Bragança gosta de lhe chamar, entra em funcionamento às 12horas desta sxta-feira, segundo referiu o vereador Ricardo Costa após a reunião de câmara.

Mesmo não estando ainda em funcionamento, a plataforma, que se propõe a agregar lojas de comércio tradicional e de restauração vimaranenses para que se possível adquirir esses bens e produtos online, conta já com 190 pré-registos e com 120 lojas registadas, das quais 45 estão prontas a vender.

“Se há coisa positiva que esta pandemia trouxe foi a aceleração do processo de transição digital. Plataforma que não está terminada, no sentido que há vários upgrades para serem feitos à medida das necessidades, mas entrará em funcionamento após esta aprovação de protocolos como esta questão dos vouchers agora aprovados”, deu conta Ricardo Costa.

Referindo que esta é “uma medida estrutural para o futuro”, o vereador assumiu que se pretende ir mais longe no que diz respeito à Guimarães Marca, pretendendo incrementar a internacionalização de algumas das empresas que fazem parte deste projeto.

Na reunião de câmara realizada hoje, por videoconferência, foram aprovadas por unanimidade medidas de apoio ao comércio, restauração e similares, nomeadamente atribuição de vouchers aos consumidores no comércio tradicional e uma verba para que os produtos adquiridos na plataforma possam ter serviço de entrega.

Nestes pontos da ordem de trabalhos o vereador Ricardo Araújo frisou que “estas medidas merecem a concordância da oposição”, mas considerou que é manifestamente pouco. “Estas medidas terão a nossa aprovação, mas continuam muito aquém daquilo que a Câmara Municipal de Guimarães pode e deve fazer. Há uma divergência no que diz respeito à forma como o município pode e deve apoiar a economia local, em particular o comércio tradicional e a restauração. Desde o início da pandemia que o executivo socialista tem uma visão muito redutora sobre isso”, disse Ricardo Araújo.

Ao todo a plataforma Proximcity, incluindo a sua produção, divulgação e os 80mil euros em apoios, tem um custo de sensivelmente 150mil euros para o município.