PUB
Plano de Mobilidade Urbana será discutido publicamente em breve
Plano de Mobilidade Urbana será discutido publicamente em breve
© Direitos Reservados
Segunda-feira, Janeiro 29, 2018

O Plano de Mobilidade Urbana – que integra todas as vias e meios do concelho – será discutido publicamente entre os meses de fevereiro e março, anunciou o presidente da Câmara. O documento está em fase de conclusão e deverá contar com a inclusão do fecho da circular urbana, a nascente.

A pergunta sobre o Plano de Mobilidade Urbana surgiu do vereador da Coligação Juntos por Guimarães, Monteiro de Castro, que lembrou que a 19 março de 2015, numa reunião de Câmara deslocalizada na vila de Lordelo foi votado o ajuste direto para contratação dos serviços para elaboração deste plano. Frisou que esta força política votou contra a proposta de renovação do contrato dos TUG para mais um período de 5 anos, “por entender que a concessão deveria ocorrer com base no lançamento de um concurso público apoiado num projeto de transportes públicos após concluído o plano de mobilidade Urbana do concelho”.

O vereador voltou a chamar a atenção “para as graves consequências ao nível da coesão social, da coesão territorial e do ponto de vista ambiental” produzidas “pelo aumento das tarifas dos transportes”. Nesse sentido, e referindo os pronunciamentos públicos por parte do presidente de Câmara sobre os transportes e a intenção anunciada de criar uma empresa municipal de transportes, Monteiro de Castro veio apelar à realização de uma “reflexão alargada sobre este tema, envolvendo todas as entidades interessadas nesta matéria e leve por diante um projeto de transportes públicos do concelho”.

A este repto, Domingos Bragança respondeu que “o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável está quase pronto” e que o mesmo “será promovido em três debates públicos”, “uma na cidade e numa vila ou noutra, tentando abranger geograficamente o máximo possível de pessoas”. Aponta que estes encontros deverão acontecer entre os meses de fevereiro e março.

“Porque agora somos autoridade municipal de transportes e vem daí a responsabilidade de todo o território concelhio quanto à mobilidade. Também está a ser outro plano de mobilidade no âmbito intermunicipal que é da CIM do Ave. Os transportes são locais, do concelho que interliga com concelho vizinhos e muito mais, na área regional e nacional e isso está a ser feito”, explicou o presidente de Câmara.