PUB
Pedido de empréstimo de 12 milhões aprovado por unanimidade do executivo vimaranense
Pedido de empréstimo de 12 milhões aprovado por unanimidade do executivo vimaranense
Quinta-feira, Maio 16, 2019

A intervenção urbana no centro da vila de Caldas das Taipas faz parte de um plano de investimentos que a Câmara Municipal levou à aprovação do executivo. São 20 milhões para esta e outras vinte intervenções que executivo espera resolver com recurso à banca.

A Câmara Municipal de Guimarães aprovou durante a reunião de vereadores do dia 16 de maio a abertura de um procedimento para contrair um empréstimo junto da banca num montante de 12 milhões de euros. Trata-se de um empréstimo de longo prazo, a ser amortizado em 15 anos, com o objetivo de executar um plano de investimento de 20 milhões.

Esse plano de investimentos inclui a intervenção urbana no centro da vila de Caldas das Taipas, num montante de 4,7 milhões de euros. Há outras intervenções de renovação urbana, como é o caso da centralidade de Pevidém e do Salgueiral. A maior parte das intervenções referem-se a requalificação de vias de comunicação.

A proposta apresentada pelo executivo mereceu a aprovação de todos os vereadores. Domingos Bragança referiu que este é recurso que a Câmara tem disponível para poder executar as obras anunciadas num horizonte temporal até ao final do mandato autárquico. O presidente da Câmara acrescentou ainda que os investimentos que serão feitos com a injeção deste capital não substituirá outras que a autarquia se propôs realizar.

O líder da oposição, André Coelho Lima, saudou a decisão tomada pelo executivo, mas não deixou de registar a sua leitura política, relacionada com um artigo de opinião na imprensa local, assinado por Luís Soares, onde o presidente da concelhia defendia a importância dos investimentos nas freguesias. Domingos Bragança declinou este argumento referindo que “o investimento nas freguesias tem sido feito, de uma forma intensa, desde 2013”.

Além da leitura política, André Coelho Lima refere que não se tratam exatamente de obras de investimento, mas sim obras necessárias e urgentes ao nível da requalificação de várias estradas municipais: “avançar com estas obras é o mínimo que se pode fazer”, referiu.

Do plano de investimentos fazem parte também obras que o vereador do PSD classifica como de investimento, dando o exemplo do caso do centro cívico de Caldas das Taipas e ligação da travessa de Mouril à Rua de Reboto. Coelho Lima lembrou ainda que a requalificação dos centros cívicos das vilas já tinha sido uma das propostas defendidas na campanha eleitoral da coligação Juntos por Guimarães: “a Câmara está a corresponder a esses anseios e que nos deixa muito felizes”, concluiu o vereador.