Obras no posto da GNR das Taipas ainda sem data para começar
Obras no posto da GNR das Taipas ainda sem data para começar
Quinta-feira, Novembro 9, 2017

Governo garante que a intervenção no Posto Territorial da GNR de Caldas das Taipas está prevista na lei que define a programação dos investimentos na modernização das forças de segurança. No entanto, ficou por esclarecer para quando se iniciarão as aguardadas obras.

A deputada Carla Cruz eleita pelo círculo de Braga do do Partido Comunista (PCP), pediu esclarecimentos ao Ministério da Administração Interna sobre as intervenções há muito sinalizadas e previstas para as instalações da GNR no distrito de Braga, em particular do Posto Territorial das Caldas das Taipas. Sobre esta matéria, a deputada quer saber concretamente para quando está previsto início da intervenção e para quando estará concluída a obra.

Esta é já a segunda pergunta formulada pela bancada do PCP na Assembleia da República relacionada com o quartel da GNR na vila de Caldas das Taipas no último ano. A última intervenção a este respeito data de 29 de junho. Agora, num documento datado de 8 de novembro, a deputada refere-se novamente às necessidades de obras de requalificação nos Postos Territoriais da GNR no distrito de Braga.

No passado dia 7 de novembro, no âmbito de uma audição do ministro da Administração Interna, para discussão na especialidade do Orçamento do Estado, os deputados da bancada parlamentar do PCP confrontaram Eduardo Cabrita, sobre um conjunto de debilidades que afetam o desempenho das forças de segurança.

Nessa altura, Carla Cruz renovou as questões que tinham já sido colocadas à anterior titular da pasta, Constança Urbano de Sousa, durante a discussão do Orçamento do Estado para 2017. A deputada referiu-se concretamente às intervenções nos postos de Lordelo e Taipas, obras que classificou como “prementes e urgentes”.

Carla Cruz quis saber do ministro se estão previstas as intervenções nos postos do concelho de Guimarães na Lei da Programação de Infraestruturas e Equipamentos, que estabelece a programação dos investimentos na modernização e operacionalidade das forças e serviços de segurança.

A secretária de estado Isabel Oneto referiu-se às intervenções concluídas pelo presente executivo e àquelas que estão a decorrer. Fez referência à intervenção prevista para Caldas das Taipas, confirmando a verba avançada de 430 mil euros, mas sem se referir para quando está prevista a intervenção.

Nesse sentido foram formuladas um conjunto de questões relativamente aos postos territoriais em Guimarães. Sobre o posto de Caldas das Taipas foi questionado quando está prevista a intervenção e quando esta ficará concluída a obra.

Recorde-se que em finais de julho, o anterior gabinete de Constança Urbano de Sousa confirmou necessidade de intervenção no posto territorial de Caldas das Taipas, com um investimento estimado em 430 mil euros, intervenção que estaria enquadrada na Lei da Programação de Infraestruturas e Equipamentos para as Forças de Segurança.