PUB
Obras de requalificação do Polidesportivo das Taipas prontas em Junho
Obras de requalificação do Polidesportivo das Taipas prontas em Junho
Manuel Silva
Terça-feira, Fevereiro 7, 2017

As obras de requalificação do Polidesportivo e Parque de Campismo das Taipas, a decorrer no Parque de Lazer da vila, estarão concluídas em final de Junho de 2017. A requalificação da Alameda Rosas Guimarães e do caminho pedonal que liga o Parque de Campismo aos Banhos Velhos, também poderá ser uma realidade nessa altura.

No âmbito de convite enviado, pela Direção da Cooperativa Taipas Turitermas, aos deputados da Assembleia da República, eleitos pelo círculo de Braga, realizou-se ao início da tarde de ontem, 6 de Fevereiro, uma visita às obras de requalificação do Polidesportivo e Parque de Campismo das Taipas, conduzida por Ricardo Costa, presidente da cooperativa termal e Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães, acionista maioritária da Taipas Turitermas e acompanhada pelo deputado na Assembleia da República, Luís Soares, eleito pelo Partido Socialista.

Depois da referida visita, onde também marcaram presença os engenheiros que acompanham a obra, Ricardo Costa deu conta que a requalificação está a correr “a bom ritmo” e que, para final de Março está prevista a chegada da cobertura de madeira. Para finais de Junho, deu a conhecer, que a obra estará finalizada.

“Este é um projeto que faz parte de um plano estratégico que foi delineado em 2009 e desde então estamos a materializá-lo. Começou com a requalificação dos Banhos Novos que ficou concluída em setembro de 2015 e agora partimos para esta “cruzada”. Um edifício que já estava fechado há algum tempo, nomeadamente o ringue, o que até levou a algumas críticas mas, primeiro está a segurança das pessoas. Como não estava em condições para a prática desportiva, antes que acontecesse alguma fatalidade, tínhamos de tomar medidas. Fizemo-lo, obviamente que queríamos ter iniciado a sua requalificação mais cedo mas, os recursos são escassos e há prioridades”, disse Ricardo Costa a propósito da requalificação daquele espaço.

Com um custo estimado de 1,6 milhões de euros, o Polidesportivo das Taipas, estará preparado para a prática de todas as modalidades, nomeadamente para o hóquei em patins, assunto em que, segundo adiantou Ricardo Costa, já estarão a ser desenvolvidos esforços para apurar custos de aquisição de tabelas a ser colocadas no recinto de jogo, quando assim se tornar necessário. Os quatro balneários deste remodelado espaço servirão de apoio, quer aos utilizadores do recinto, quer aos utilizadores do Parque de Lazer e que hoje se fazem valer das suas viaturas para se equiparem. “Pretendemos convocar todas as associações da vila, ou vilas, para dar o seu contributo para que se possa proceder à elaboração de um regulamento de utilização deste espaço. É nosso propósito apoiar todas as associações com este espaço e todos os desportistas que possam precisar. A partir de Junho, todos os atletas que utilizam as suas viaturas para se equipar, para o seu treino no Parque, terão aqui um equipamento à sua mercê” garantiu o presidente da cooperativa termal.

 

Requalificação da Alameda Rosas Guimarães e caminho pedonal que liga Parque de Campismo aos Banhos Velhos, poderá ser inaugurada a 29 de Junho

O compromisso foi assumido por Domingos Bragança. Contudo, como o próprio admitiu, “às vezes não corre bem. Vamos fazer tudo para que a 29 de Junho possamos também inaugurar a requalificação da Alameda Rosas Guimarães e do caminho pedonal que liga Parque de Campismo aos Banhos Velhos”. O assunto foi abordado pelo presidente da edilidade vimaranense, depois de se mostrar satisfeito com o que viu e relembrar que, além do Polidesportivo, estas obras criarão condições de apoio independente ao Parque de Campismo e à sede dos escuteiros das Taipas – infraestrutura que terá “brevemente” o início dos trabalhos da sua construção.

“Com esta obra inicia-se uma requalificação profunda do Parque Natural da vila das Taipas que é uma pérola no âmbito do concelho de Guimarães. Também verifiquei que, tendo em conta que temos o projeto concluído da ligação, ao longo da Ribeira da Canhota, para os Banhos Velhos, e também tendo em conta que em frente ao Polidesportivo temos a Alameda Rosas Guimarães, cujo projeto de requalificação também está pronto, iremos lançar a concurso a obra de requalificação da Alameda Rosas Guimarães e do percurso pedonal que liga este Polidesportivo aos Banhos Velhos, para que a fruição destes espaços seja completa. Também acho que a inauguração (vamos fazer tudo para que assim seja) deste conjunto de obras – é um compromisso,… vamos ver se corre bem,… às vezes não corre – seja feita pelas Festas da Vila e S. Pedro. Seria emblemático a inauguração realizar-se a 29 de Junho, pelas Festas de S. Pedro”, disse Domingos Bragança sobre o assunto.

“Fico muito contente por estas obras estarem a andar bem e por termos iniciado, com profundidade, um projeto muito ambicioso, mas que vamos realizar. A vila das Taipas sabe, e já o tenho dito com todo o à-vontade e coerência, que do presidente da Câmara de Guimarães pode contar sempre com a proximidade e com o olhar atento a tudo o que é necessário fazer-se nesta vila tão emblemática do nosso concelho de Guimarães”, referiu ainda o presidente do município vimaranense.

As palavras de Luís Soares, não andaram longe das que haviam sido proferidas pelos seus antecessores. Conhecedor do projeto desde o seu início, dado ter sido Diretor Executivo da Taipas Termal, o deputado na Assembleia da República começou por dar conta que “no Parlamento, hoje, Guimarães tem uma marca muito bem definida, do ponto de vista daquilo que é a intervenção patrimonial, uma marca que não é de hoje mas, nestes últimos quatro anos e neste ano, em particular, que estou em Lisboa, uma marca muito acentuada naquilo que é a intervenção ao nível do domínio ambiental. A Capital Verde Europeia não é já só um desígnio de Guimarães. Parece-me já um desígnio de Portugal em que Guimarães tem, de facto, um capital de sucesso e trabalho desenvolvido que, naturalmente, não é despiciente”.

Sobre a visita que acabara de realizar, Luís Soares, depois de enaltecer a visão estratégica da Taipas Turitermas e da Câmara de Guimarães na requalificação de um património “absolutamente central de Guimarães e que é um eixo estratégico que o Governo definiu no seu plano de ação, ao nível do Turismo”, adiantou que “aquilo que vemos aqui é um exemplo que deve ser, de facto, extremamente acarinhado, não só pelos locais mas, por todos aqueles que gostam do trabalho que é feito ao nível deste produto turístico” desafiando Domingos Bragança e Ricardo Costa a que se pudesse “organizar, no contexto da Assembleia da República, da Comissão de Economia, que tutela a área do Turismo, o exemplo da requalificação da Estância Termal das Taipas como um exemplo a seguir ao nível do país”.