PUB
Nova EB 2,3 das Taipas abre portas até setembro deste ano
Nova EB 2,3 das Taipas abre portas até setembro deste ano
Manuel Silva
Quarta-feira, Fevereiro 20, 2019

Alexandra Leitão, Secretária de Estado Adjunta e da Educação visitou, no final da manhã desta 4ª feira, as novas instalações da Escola EB 2,3 das Taipas. Domingos Bragança, e Adelina Pinto, bem como autarcas locais e representantes do Agrupamento de Escolas das Taipas, acompanharam a visita.

A nova escola EB, 2,3 das Taipas abrirá, “garantidamente”, até ao início do próximo ano letivo. Sobre a sua (re)abertura, Domingos Bragança referiu que a decisão sairá do que ficar acordado com a comunidade educativa, “com os professores, com a associação de pais, com a Junta de Freguesia e, obviamente, com os serviços educativos da CMG. A partir daí iremos definir o calendário de (re)abertura. Eu aponto, até porque há ainda aqui obras de muros, jardins, mobiliário, parte informática, para que a escola possa ser aberta, com toda a calma, com toda a tranquilidade, em setembro de 2019. A escola do ponto de vista de construção está concluída mas temos ainda muito trabalho a fazer. Se quiserem abrir antes, abriremos. Se quiserem seguir a indicação do Presidente da Câmara, ficará para setembro, no início do próximo ano letivo. Remeto para a comunidade educativa a decisão de me dizerem quando querem que a escola se reinicie aqui na EB 2,3 das Taipas”, concluiu.

Questionado sobre a possibilidade deste novo equipamento escolar poder vir a ser inaugurado no próximo dia 24 de Junho, feriado municipal evocativo da Batalha de S. Mamede, Domingos Bragança admitiu que sim mas, uma vez mais, atirou a decisão para a comunidade educativa local. “A escola pode ser inaugurada a 24 de junho mas, continuo a remeter essa iniciativa para um acordo com a comunidade escolar. Se a comunidade escolar entender que será melhor inaugurar em setembro, no início do ano escolar, eu não vejo nenhum problema nisso. Remeto isso para a comunidade educativa”.

Alexandra Leitão, após a visita deu conta que esta é uma escola em que “quer a CMG quer o Ministério da Educação, colocaram muito investimento e que vai melhorar muito a vida desta comunidade escolar”. Dos 9,5 milhões de euros investidos neste projeto, Alexandra Leitão refere que uma parte “muito significativa” resultará da reprogramação que está a decorrer dos fundos comunitários e que de seguida se verá como se poderá resolver a outra parte do financiamento. Sobre este assunto, Domingos Bragança diz estar também a aguardar a reprogramação dos fundos comunitários e que espera que o esforço do município não seja maior que 30% do total do investimento.

Por seu turno, Luís Soares, presidente da Junta de Caldas das Taipas, mostrou-se “muito satisfeito” com o que viu. “Superou aquilo que eram as minhas melhores expectativas. Aquilo que vemos no local é que ficamos com uma escola de futuro e que cumpre com tudo aquilo que é necessário para que os nossos alunos e, sobretudo, as famílias, possam ficar tranquilo relativamente àquilo que é oferta educativa na nossa vila”, referiu Luís Soares após a visita realizada.

Relativamente à questão da (re)abertura da escola a Junta de Freguesia entende que as coisas devem ser feitas com “calma, com todas as condições técnicas, para os professores e alunos desenvolverem as suas atividades. Se for possível antes de terminar o ano letivo, muito bem, se for apenas possível em setembro, também não virá mal ao mundo. Acho que a Direção do Agrupamento tem uma palavra muito importante a dizer sobre esta matéria porque é quem tem que acautelar a transferência dos alunos, o bom funcionamento da escola. Devemos ouvir a Direção sobre aquilo que eles pensam sobre esta matéria”.