Músico taipense apresenta em Braga o segundo registo “Quasi Una Fantasia”
Músico taipense apresenta em Braga o segundo registo “Quasi Una Fantasia”
© Direitos Reservados
Quarta-feira, Outubro 30, 2019

O segundo disco do saxofonista e professor partiu de um conjunto de árias de ópera selecionadas por Luís Ribeiro, que as adaptou para o saxofone e para o piano. Estas adaptações são chamadas fantasias, o que acabou por sugerir o nome para o disco.

O músico Luís Ribeiro, que se iniciou no bancos da Banda Musical de Caldas das Taipas nos anos 1980 e que hoje é professor de música na Universidade do Minho, irá apresentar o segundo disco de peças clássicas.

O concerto de apresentação de “Quasi Una Fantasia” está marcado para o dia 2 de novembro, às 15h30, na Capela da Imaculada Conceição, na cidade de Braga. O disco é composto por peças com origem no canto clássico, que foram adaptadas a saxofone e piano.

Este é o segundo registo do músico saxofonista natural de Caldas das Taipas. O primeiro disco, lançado em 2014, chamava-se “Metamorfoses” e contava tal como o disco que irá sair em novembro, com a colaboração da pianista de origem checa Ingrid Sotolarova.

Luís Ribeiro manteve uma entrevista com o jornal Reflexo, que poderá ser lida na próxima edição do jornal, que sairá para as bancas na primeira semana de novembro. Nessa entrevista fala do seu percurso, desde que integrou a banda das Taipas.