Município prepara candidatura a Capital Verde Europeia em 2022
Município prepara candidatura a Capital Verde Europeia em 2022
Segunda-feira, Dezembro 21, 2020

A bandeira ambiental da Câmara Municipal de Guimarães não “está a esmorecer” e o município está a preparar uma candidatura a Capital Verde Europeia em 2022. A garantida foi dada por Domingos Bragança após a reunião de câmara desta segunda-feira.

Este assunto foi dos mais debatidos entre o executivo vimaranense, após a aposição, nomeadamente Bruno Fernandes, ter demonstrado “preocupação” pelo facto de Guimarães não ter feito a sua candidatura ao projeto ECOXXI.

“Ficamos surpreendidos ao ver que Guimarães este ano não integra a lista dos concelhos que participaram no concurso ECO XXI, porque este é um programa muito interessante que permite aferir os indicadores da sustentabilidade ambiental. Em 2013 Guimarães definiu como principal prioridade a implementação de uma estratégia que colocasse a agenda ambiental na agenda do dia como prioridade de ação do município, objetivo esse que teve como ambição a apresentação de uma candidatura de Capital Verde Europeia que, se tivesse sucesso, estaríamos agora a viver. Por isso, causa estranheza o facto de Guimarães não ter ido a jogo. Quais foram os motivos que levaram a que Guimarães não apresentasse a candidatura a este programa?”, questionou o líder da oposição.

Em resposta, a vereadora com o pelouro do ambiente, Sofia Ferreira, vincou que “a bandeira ambiental não está a esmorecer”, indicando que esta não candidatura se deve a opções estratégicas do município.

“Durante os últimos três anos Guimarães foi considerado o município mais sustentável no ECO XXI. A agenda ambiental não está a esmorecer; pelo contrário e isso é visível pelo trabalho que estamos a implementar. Guimarães não está fora do ECOXXI, estamos é a apostar cada vez mais nas freguesias; e esperamos ter o maior número possível de freguesias reconhecidas. Há outros municípios com esta estratégia, Lisboa é Capital Verde Europeia, por exemplo, e decidiu este ano não se candidatar. A nossa aposta nesta matéria a nível da monitorização tem sido feita com outros instrumentos, até internacionais”, disse.

Domingos Bragança referiu sobre este tema, durante a reunião, ficar com pena de Guimarães não se ter candidatado, acrescentando no final que se está a trabalhar numa nova candidatura a Capital Verde Europeia em 2022.

Recorde-se que Guimarães já se candidatou uma vez, tendo ficado em quinto lugar. A qualidade da água dos rios e a mobilidade descarbonizada foram os itens nos quais Guimarães ficou aquém do esperado. “Quando tiver estes itens mais fortes faremos a candidatura. O que nos é dito pela estrutura, o Laboratório da Paisagem e as diversas entidades com que estamos a trabalhar, é que deveremos trabalhar durante todo o ano 2021, para apresentar depois uma candidatura sólida. Farei tudo para que em 2022 possamos fazer uma candidatura com sucesso: uma candidatura para ganhar”, atirou.