PUB
Missão Guimarães 2030 analisou primeiro semestre do ano
Missão Guimarães 2030 analisou primeiro semestre do ano
Segunda-feira, Agosto 3, 2020

O Conselho Executivo da Estrutura de Missão – Guimarães 2030 reuniu no Laboratório da Paisagem com o intuito de analisar o primeiro semestre do ano, tendo sido discutido o Plano de Ação 2020-2021, e também diversas candidaturas a financiamento que foram realizadas.

Domingos Bragança, presidente do município, liderou a sessão que contou com a presença de todo o executivo municipal, bem como os membros da universidade e instituições de ensino superior parceiras.

Dando conta da necessidade de todas as entidades parceiras “continuarem a estar empenhadas neste processo, como até aqui”, Domingos Bragança sublinhou “o Plano de Ação para o Desenvolvimento Sustentável e também as diversas candidaturas meritórias que têm sido desenvolvidas”.

Sofia Ferreira, vereadora do ambiente e presidente do Laboratório da Paisagem, sublinhou o “esforço que tem sido desenvolvido para integrar as diferentes instituições parceiras com o intuito de contribuir para o desenvolvimento sustentável de Guimarães”, enquanto que o reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, destacou “todo o trabalho e empenho”, mostrando disponibilidade para que a Universidade do Minho possa continuar a ajudar.

Os membros do Comité Externo de Aconselhamento, presidido pelo Ex-Prémio Nobel da Paz Mohan Munasinghe, e que integra personalidades como Jane Carruthers, professora especialista em história ambiental e Will Wynn, ex-Mayor de Austin, responsável pelas mudanças na área energética naquele estado americano participaram também na sessão, por videoconferência. “O mundo nunca mais será o mesmo, os anos de 2022 e 2023 serão críticos. Guimarães demonstra estar a preparar-se para as mudanças que se adivinham”, frisaram, mostrando-se entusiasmados com o trabalho que está a ser desenvolvido.

António Cunha, Presidente do Gabinete de Crise para a Transição Económica, foi outro dos presentes na sessão, destacando a “transição digital em sintonia com a sustentabilidade ambiental” para que este projeto esteja no bom caminho.