PUB
Ministro do Ambiente diz que manutenção da Águas do Norte foi “opção racional”
Ministro do Ambiente diz que manutenção da Águas do Norte foi “opção racional”
© Direitos Reservados
Sexta-feira, Abril 5, 2019

Ministro visitou as instalações onde passam a estar os serviços da Águas do Norte, em Guimarães. Segundo Domingos Bragança, este foi um processo que envolveu “muito trabalho”. João Pedro Matos Fernandes diz que foi um processo “justo”.

João Pedro Matos Fernandes esteve sexta-feira, 5 de abril, nas instalações da Águas do Norte, em Guimarães. Após ter sido iniciado o processo de deslocalização da empresa para outras cidades, foi possível manter a funcionar alguns serviços da Águas do Norte em Guimarães, não no Estádio D. Afonso Henriques, mas em novas instalações na Rua Dr. Roberto de Carvalho.

O ministro do Ambiente considerou esta solução uma “opção racional” decorrente do processo que ditou a saída das instalações alugadas no estádio do Vitória Sport Clube, para outro edifício, novo, junto ao Colégio Nuno Simões. O processo contou com um “trabalho discreto” da autarquia vimaranese, o que permitiu manter na cidade a Águas dos Norte e dos seus funcionários.

Domingos Bragança manifestou a sua satisfação pela solução encontrada entre as entidades envolvidas, esperando que esta se mantenha estável por muitos anos. José Machado do Vale, presidente do Conselho de Administração das Águas do Norte, registou a “satisfação” das pessoas que trabalham nas novas instalações e realçou a vontade de mobilização na candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia.