Margarida Fernandes integra estágio final da Seleção Nacional de Voleibol sub-19
Margarida Fernandes integra estágio final da Seleção Nacional de Voleibol sub-19
© Direitos Reservados
Segunda-feira, Abril 16, 2018

Foi esta manhã divulgada a convocatória final para a seleção nacional de voleibol, na categoria de sub-19. A atleta do CART, Margarida Fernandes, está no lote das doze atletas escolhidas pelo selecionador nacional, Manuel Almeida.

Margarida Fernandes, a par da sua colega de equipa Inês Matos, já havia participado nos dois primeiros estágios de preparação da 2ª Ronda de Qualificação para o Campeonato da Europa de 2018 que se realizará em Vilsbiburg, na Alemanha, entre os dias 26 e 28 de abril, integrando um lote mais alargado de atletas.

Para este terceiro estágio, a realizar no pavilhão da Escola Rodrigues de Freitas, no Porto (16 e 17 de abril) e no pavilhão do Castelo da Maia (23 e 24 de abril), já só foram chamadas as doze atletas que integrarão a seleção nacional feminina sub-19 que, a 25 de abril, parte para a Alemanha para defrontar a formação da casa, a Polónia e a Letónia.

A convocatória da atleta taipense enche de orgulho e muita alegria a Direção do CART que, na pessoa do seu presidente, António Lima Pereira, já manifestou ao Reflexo toda essa satisfação. Para Lima Pereira, esta chamada tem ainda mais significado, “por se tratar de uma atleta que, como muitas outras que cá temos, se iniciou na modalidade na Escola EB 2,3 das Taipas e transitou para o CART, onde realizou todo o seu percurso formativo, até ao momento”.

Ao serviço da coletividade taipense, Margarida Fernandes, conquistou, a par das suas colegas de equipa, os títulos regionais de infantis (2014-2015) e iniciados (2015-2016) e foi vice-campeã regional de cadetes (2016-2017) e juvenis (2017-2018). Na época de 2014-2015 integrou a formação de infantis do CART que foi 4ª classificada na fase de apuramento de campeão nacional.

Citado pelo site da Federação Portuguesa de Voleibol, o selecionador nacional Manuel Almeida dá conta das dificuldades que espera enfrentar na disputa da poule de apuramento para o Campeonato da Europa. “A Alemanha e a Polónia são duas das seleções mais fortes deste escalão a nível europeu, mas também é defrontando estas equipas que nós aprendemos e podemos tirar algumas lições importantes de velocidade e consistência de jogo e da própria postura das atletas no contexto desta competição, quer dentro quer fora do pavilhão, e acho que esses jogos serão importantes lições para este grupo”, referiu Manuel Almeida. Para o técnico nacional, “a ideia é tentar dar o máximo de tempo possível a um grupo muito jovem que nós acreditamos ter bastante potencial físico e técnico. Quanto mais tempo passarem com este tipo de equipas, quer num espaço desportivo quer social, mais depressa poderemos passar para esta seleção e para as seguintes a mensagem do que é ser uma atleta e uma seleção de topo”.