PUB
Junta de Freguesia apela à população que denuncie poluição das linhas de água
Junta de Freguesia apela à população que denuncie poluição das linhas de água
Paulo Dumas
Quarta-feira, Setembro 5, 2018

Uma ação que se suspeita ter sido premeditada, com o fim de aproveitar as águas de esgoto para fertilização dos campos agrícolas provocou a poluição da Ribeira da Agrela. A denúncia de um cidadão evitou males maiores.

A Junta de Freguesia de Caldelas foi alertada, na passada quinta-feira 30 de agosto, para um derrame poluente na Ribeira da Agrela. Esse derrame da rede de águas residuais para a linha de água estava relacionado com a obstrução de uma caixa daquela rede a juzante.

A situação terá sido comunicada às várias entidades com competências em matéria de gestão das redes de saneamento, assim como à GNR e à Câmara Municipal de Guimarães. Coube à Tratave a resolução do problema, com a limpeza da conduta que se encontrava obstruída e que desencadeava o vazamento para o rio.

De acordo com comunicação da Junta de Freguesia, referindo-se ao relatório da intervenção produzido pela Tratave, a caixa do coletor encontrava-se obstruída com detritos como peças de vestuário, matérias plásticas e outros similares. Suspeita-se que estes materiais tenham sido colocados propositadamente na linha coletora de esgoto.

Por esta ter sido uma situação despoletada por um alerta de um cidadão, a Junta de Freguesia de Caldelas toma-a como exemplar e apela à população que comunique à Junta de Freguesia ou a outras entidades competentes as ocorrências que provoquem a poluição dos rios e das ribeiras.

A autarquia taipense diz-se disponível para “no quadro daquilo que lhe é possível, e das suas competências, a lutar pela despoluição do Rio Ave e dos seus afluentes”.