PUB
Investigadora do 3B’s vence Prémio Jovem Biofísico 2021
Investigadora do 3B’s vence Prémio Jovem Biofísico 2021
Direitos Reservados
Sexta-feira, Fevereiro 12, 2021

A investigadora Ana Rita Araújo, do Grupo de Investigação 3B’s (I3Bs) da Universidade do Minho, foi galardoada pela Sociedade Portuguesa de Biofísica com o Prémio Jovem Biofísico 2021.

O prémio é referente ao artigo “Vescalagin and castalagin reduce the toxicity of amyloid-beta42 oligomers through the remodelling of its secondary structure”, desenvolvido no âmbito do doutoramento realizado no 3B’s, com orientação de Rui Reis e Ricardo Pires.

“Fiquei muito contente por ter recebido esta distinção. Trata-se de um reconhecimento muito gratificante de um dos trabalhos do meu doutoramento orientado pelo Prof. Rui Reis e pelo Dr. Ricardo Pires”, refere a investigadora natural de Sande São Martinho em declarações ao Reflexo.

O estudo em causa começou a ser delineado em 2015, sendo que no ano passado foi publicado na revista científica ChemComm da Royal Society of Chemistry’s. Na base deste trabalho está o estudo de uma estratégia para controlar a doença de Alzheimer através de compostos extraídos de cortiça, como explica Ana Rita Araújo.

“O objetivo deste trabalho era, de uma forma muito genérica, o estudo de dois compostos naturais extraídos da cortiça como estratégia para controlar, ou eventualmente curar, a doença de Alzheimer. Estas moléculas são bioativas e conseguem inibir a formação de placas do péptido amiloide-beta que se acumula no cérebro ao longo do tempo e que tem sido reportado como um dos principais motivos para a neurodegeneração, perda de memória, entre outros sintomas, que ocorrem na doença de Alzheimer”, dá conta.

Esta investigação foi desenvolvida  nos laboratórios do 3B’s, o centro de investigação reconhecido internacionalmente que se encontra sediado no Avepark, o Parque de Ciência e Tecnologia de Guimarães.