Instituto Cidade de Guimarães, no Avepark, arranca durante o mês de outubro
Instituto Cidade de Guimarães, no Avepark, arranca durante o mês de outubro
Reflexo
Quinta-feira, Outubro 3, 2019

O anúncio foi feito por Domingos Bragança durante a reunião do executivo vimaranense de 3 de outubro. Com o visto do Tribunal de Contas, a obra arranca ainda este mês e, como afirmou o presidente da Câmara, “Guimarães terá uma obra de referência na área da biomedicina e biomateriais”.

O novo edifício será construído ao lado da atual sede do Grupo I3B’s da Universidade do Minho e contará com uma ligação direta entre os dois espaços. Terá um custo estimado de 10,8 milhões de euros e contará com um apoio a rondar 1,5 milhões de euros, por parte da Câmara Municipal de Guimarães. Este apoio camarário resultou de um protocolo assinado em 2014, com a Universidade do Minho e com o Instituto Europeu de Medicina Regenerativa.

A Universidade do Minho e o Instituto de Medicina Regenerativa apresentaram uma candidatura ao programa TEAMING da Comissão Europeia, que foi aprovada e que entrou no Roteiro Nacional de Infraestruturas Científicas de Interesse Estratégico, como tal, a obra terá de estar concluída em 2020.
Neste novo edifício, para além de um prolongamento do I3B’S, será também instalada a sede do “ Discoveries Centre for Regenearative and Precision Medicine”, que juntará cinco universidades portuguesas e a University College London, cujo trabalho na área da saúde é considerado referência mundial.