PUB
Inês Paredes participa em curta-metragem apresentada na RTP
Inês Paredes participa em curta-metragem apresentada na RTP
Bruno Ferreira
Sexta-feira, Agosto 21, 2020

A jovem taipense Inês Paredes participou na realização de uma curta-metragem interativa filmada em contexto académico que foi difundida na RTP. Com o nome ‘Igor’, este projeto foi criado pelo coletivo Igor Montoya, um grupo de seis alunos do Mestrado em Cinema, da Universidade da Beira Interior, no qual Inês paredes está incluída.

Em conversa com o Reflexo, Inês Paredes dá conta dos principais traços deste projeto. “’Igor’ foi criado com o objetivo de mesclar duas artes: o cinema e outra à nossa escolha. Neste caso foi a arte dos videojogos. ‘Igor’ segue então Igor, um rapaz que de repente acorda numa sala escura e não consegue sair de lá, a não ser pelos três portais que tem disponibilizados à sua frente. Qualquer um desses portais tem uma viagem diferente, e só apenas um é que culminará num final narrativo propriamente dito. Ou seja, o espectador tem o livre arbítrio de poder escolher qualquer um desses portais e também de voltar ao início da curta-metragem, dependendo do desenlace que encontrar”, aponta, indicando que a escolha será feita através do Youtube.

No entender de Inês Paredes, o grupo no qual está inserida, o coletivo Igor Montoya, destaca-se pelo facto de defender que “uma peça de cinema nunca deve ser assinada apenas pelo realizador, sendo que o processo criativo é partilhado por todos equitativamente e todos os departamentos ligados à produção de um filme, desde a direção de arte até à montagem, são igualmente importantes”, expõe.

Apresentada no formato convencional a 22 de junho no programa da RTP Cinemax, a curta-metragem será agora lançada nos festivais e depois no Youtube e noutras plataformas em que a interatividade seja mais simples de implementar. Admitindo não estar à espera deste feito, Inês Paredes reconhece tratar-se de “uma oportunidade fantástica a nível de reconhecimento é ótimo”.

Aos 23 anos Inês Paredes, natural das Taipas, é multifacetada. Licenciada em Ciências da Comunicação na Universidade do Minho, possuiu também uma Pós-Graduação em Design Editorial no Instituto Politécnico de Tomar e Mestrado em Cinema na Universidade da Beira Interior. Para o futuro a taipense pretende trabalhar na área do cinema. “Formei-me na área audiovisual e multimédia. Quero trabalhar na área do cinema e do vídeo, também gosto imenso de design e de jornalismo. Também gosto muito de arquitetura, quem sabe ainda possa a vir a estudar isso. Vamos ver. Quero muito trabalhar na área do cinema, é a que mais me cativa”, conclui.