Inaugurado oficialmente o Lar Residencial e CAO do Centro Social de Brito
Inaugurado oficialmente o Lar Residencial e CAO do Centro Social de Brito
Alfredo Oliveira
Sábado, Julho 13, 2019

O Centro Social de Brito inaugurou no seu polo do Paraíso, em Selho S. Jorge, o lar residencial e o centro de atividades ocupacionais. A cerimónia contou com o ministro José António Vieira da Silva e de Adelina Paula Pinto.

Com um investimento a rondar 2 milhões e 700 mil euros neste espaço agora inaugurado, o Centro Social de Brito torna-se a maior entidade do género no concelho de Guimarães e um dos maiores da zona norte, afirmou o seu presidente, José Dias.

Com estas duas valências, o Centro Social de Brito passou também a contar com 180 funcionários, que prestam um serviço a uma população que vai “desde os meninos de quatro meses a idosos”. O presidente de direção deste centro social agradeceu o apoio dos colaboradores da instituição, “porque acreditam na grandeza desta instituição” e realçou que “o mais importante é a qualidade do serviço que prestamos diariamente aos nossos utentes”. Numa intervenção marcada pelos agradecimentos, José Dias destacou ainda o apoio da Câmara Municipal, da Segurança Social, de diversos parceiros e de entidades privadas. Enfatizou o papel de Vieira da Silva, “o melhor ministro da Segurança Social dos últimos 50 anos”, pois, como justificou, “estabeleceu diretrizes de igualdade para todos no sentido de obter apoios”.

O Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social salientou que o Centro Social de Brito, para além de uma resposta para os idosos, passou a “oferecer uma resposta a pessoas com deficiência e transforma-se com este alargamento num dos mais importantes polos da rede social num concelho que tem já uma rede social dinâmica, forte e eficaz”.

Em virtude de Domingos Bragança estar de gozo de férias, foi Adelina Paula Pinto a representar a Câmara Municipal de Guimarães. A Presidente em exercício da Câmara de Guimarães destacou “as duas respostas absolutamente necessárias e fundamentais para a coesão territorial e inclusão social” e salientou que só este ano a Câmara de Guimarães atribuiu em subsídios 1,7 milhões de euros às IPSS, porque, como referiu, “acreditamos que este trabalho de proximidade é fundamental”.

O Centro Social de Brito, com esta inauguração na manhã de 13 de julho, com a recuperação de um edifício para Lar Residencial e Centro de Atividades Ocupacionais (CAO), passou a ter mais duas respostas na área social.
Nesta sessão, decorreu ainda a homenagem a Filomena Fernandes, considerada a “madrinha” deste novo polo do Centro Social de Brito.