PUB
Guimarães foi o terceiro município mais exportador na região Norte
Guimarães foi o terceiro município mais exportador na região Norte
Paulo Dumas
Terça-feira, Novembro 14, 2017

O concelho de Guimarães está no top 5 dos concelhos mais exportadores da região Norte. De acordo com dados divulgados pela CCDRN, em 2016 o concelho exportou em mercadorias um valor equivalente a quase 1400 milhões de euros.

O concelho de Guimarães partilha com o concelho de Vila Nova de Gaia a terceira posição na lista dos concelhos que mais contribuíram para as exportações de mercadorias na região Norte, com 6,8% das exportações regionais. Os dados foram ontem divulgados pela Comissão de Coordenação Regional do Norte (CCDRN), produzindo uma avaliação sobre indicadores relativos ao ano de 2016.

O concelho vizinho de Vila Nova de Famalicão lidera a ordenação dos concelhos mais exportadores, cabendo-lhe uma fatia de 9,5%. Maia surge na segunda posição, com 7,1%. O relatório elaborado pela CCDRN conclui que metade das exportações de mercadorias registadas em 2016 partiram de apenas 8 dos 86 municípios da região Norte, todos eles localizados junto ao litoral.

O destaque das exportações da região continua baseado nos chamados produtos tradicionais, das fileiras dos têxteis e vestuário; da fileira do automóvel; e das máquinas e material elétrico. O calçado é o quarto setor mais representativo em termos de exportações. Em Guimarães continua a assumir especial importância o setor têxtil, juntamente com os concelhos de Barcelos, Famalicão e Trofa.

O concelho de Guimarães surge ainda sinalizado no setor das exportações de produtos à base de metais comuns, onde se incluem as cutelarias, que conseguiram exportar 70,3 milhões de euros em 2016 (0,3% das exportações da região). O concelho está ainda representado nas exportações regionais de mercadorias noutros setores, mas com melhor significância ao nível da análise regional.

No concelho de Vila Nova de Famalicão está a empresa que lidera o ranking das mais exportadoras da região Norte – a fábrica de pneus e câmaras de ar Continental Mabor encima a lista das mais exportadoras. A primeira empresa sediada em Guimarães surge na 27.ª posição, lugar que é ocupado pela AMROL-ALFA do setor da metalomecânica, produzindo garrafas de gás. Esta é mesmo a única empresa, com sede em Guimarães, que figura no top 50 das empresas mais exportadoras a Norte.

Exportações na região em crescimento continuado desde 2009
Em 2016 a região Norte registou um crescimento de 5,8% face aos valores das exportações registado no anterior. Este indicador vem consolidar a tendendência de crescimento que se vem verificando desde 2009, após o período da crise financeira, que afetou os mercados mundiais. Os autores do estudo sublinham uma reação rápida e eficaz aos efeitos da crise.

Destacam-se nas exportações regionais os setores do têxtil e vestuário, um setor tradicional na caracterização histórica do Norte. Outros setores apresentaram indicadores interessantes como a fileira automóvel, os materiais elétricos e o calçado.

O documento produzido pela CCDRN baseia-se em parte em dados ainda provisórios do Instituto Nacional de Estatística (INE). Tudo indica que a região continuará com uma balança comercial favorável, com o valor das exportações claramente acima das importações, sendo que essa diferença tem mesmo aumentado nos últimos anos. Espanha continua a ser o principal parceiro comercial do Norte de Portugal.

Em 2016, as empresas da região Norte exportaram mercadorias no valor de €20.453 milhões de euros (M€) e importaram 14.647 M€, saldo comercial de 5.766 M€. Os autores concluem que “o Norte tem visto reforçada a sua importância enquanto principal plataforma regional de internacionalização da economia portuguesa pela via do comércio de bens”.