PUB
Guimarães noc noc: quando a cidade se abre sobre ela própria
Guimarães noc noc: quando a cidade se abre sobre ela própria
© Marisa Cardoso
Sábado, Outubro 6, 2018

O Guimarães noc noc instala-se pela cidade, espalhando cultura e artes pelos locais mais improváveis, privados e secretos da cidade. O guia sugere meia centena de localizações

Pensado inicialmente com o objetivo de criar condições para que os artistas tivessem condições para mostrar o seu trabalho, o Guimarães noc noc chega a 2018 para a sua oitava edição, como um evento perfeitamente consolidado. Um momento esperado na agenda cultural da cidade, na altura em que são retomadas as rotinas que irão acompanhar a maioria das pessoas durante um ano.

O Guimarães noc noc volta a acontecer no primeiro fim de semana de outubro de 2018 (dias 5, 6 e 7). Nesta edição, a organização estabeleceu uma parceria com o Grupo de Investigação em Estudos Performativos da Universidade do Minho, organizador do Colóquio Internacional “Intimidade e Performance” que vai juntar no Centro Internacional das Artes José de Guimarães e na Plataforma das Artes e da Criatividade, nos dias 4, 5 e 6 de outubro, profissionais, investigadores, estudantes e performers de várias nacionalidades.

As verdadeiras portas do Festival abrem-se no dia 6 de outubro, sábado, às 15h, com um momento produzido pelo artista francês Patrice Barthés protagonizado no Largo da Oliveira pelos alunos do Curso de Teatro da Universidade do Minho, e encerram no domingo, madrugada dentro, com a PARTYing produzida e orientada por Cosmin Manolesco, referência mundial da dança contemporânea que nos visita da Roménia com o alto patrocínio do respetivo Ministério da Cultura.

A programação segue no sábado e no domingo (dias 6 e 7), integrando exposições de artes plásticas, fotografia, vídeo, artesanato e design, multimédia, concertos, performance, dança e teatro, criados por mais de 350 artistas dos 3 aos 70 anos de idade, num total de 218 projetos.

Com a organização desde a primeira hora da associação Ó da Casa! O Guimarães noc noc entra pelas casas do centro histórico, que se abrem nesta altura para receber exposições, performances música e apresentações teatrais. Se o objetivo inicial era ganhar espaço para que novos artistas independentes pudesse mostrar o seu trabalho, o noc noc foi-se adaptando e evoluindo. O reconhecimento chegaria em 2015, com a distinção da estrutura Europe For Festivals, Festivals For Europe, da European Festivals Assocation, que tem o apoio da União Europeia.

O Guimarães noc noc é momento de descoberta da cidade através da arte e de novos artistas, mas é também um momento de descoberta da própria cidade, sobre a qual se ganham novas e privadas perspetivas sobre as ruas do centro histórico, a partir de janelas e varandas que normalmente são usados pelos próprios habitantes da cidade velha de Guimarães.

O mapa do Guimarães noc noc 8 poderá ser descarregado online aqui.