PUB
Guimarães mostra o melhor do têxtil ao mundo a partir de setembro
Guimarães mostra o melhor do têxtil ao mundo a partir de setembro
© Direitos Reservados
Sexta-feira, Julho 24, 2020

A edição 2020 do Contextile, evento bienal que pretende afirmar Guimarães como território de cultura têxtil, “teve de ser reequacionada” em virtude da pandemia, mas nem assim vai deixar de mostra ao mundo o melhor da arte têxtil, acredita o município.

Entre 5 de setembro e 25 de outubro, a Contextile terá uma Exposição internacional, artistas convidados, residências artísticas, mostra de cinema ao ar livre, serviço educativo, “textile talks” e visitas orientadas, naquela que será a 5.ª edição do evento, contando uma forte componente digital para fazer face aos tempos que vivemos.

“Acarinhamos esta Bienal e achamos sempre que não deveria ser cancelada, juntando áreas fundamentais como o têxtil com a cultura e a arte. Num território em que o têxtil continua a ser extremamente importante, o município entende que é fundamental valorizá-lo através da arte e da cultura. Esta Bienal é feita através de um modelo muito dialogante e de conexões com a cidade, como é o caso das intervenções que irão ocorrer no projeto do Bairro C. Queremos construir espaços de cidadania, pelo direito de cada um e do respeito pelos outros”, refere Adelina Pinto, vice-presidente do município.

“Dando continuidade à estratégia de cooperação e aproximação entre artistas nacionais e internacionais, foram convidados 8 artistas para a realização de residências, desafiando para a conceção de projetos e produção de obras artísticas, revelou a diretora artística, Cláudia Melo. A Exposição Internacional contará com 58 obras de 50 artistas oriundos de 29 países”, indica a Câmara Municipal de Guimarães.