Guimarães fora da corrida a Capital Verde Europeia 2020
Guimarães fora da corrida a Capital Verde Europeia 2020
Paulo Dumas
Quarta-feira, Abril 18, 2018

A Comissão Europeia divulgou a lista das três candidaturas que passarão à fase final de avaliação, para a Capital Verde Europeia em 2020. Guimarães ficou numa primeira seleção, mas fica agora excluída. Domingos Bragança já assumiu que continuará a trabalhar para uma nova candidatura.

Guimarães ficou de fora da lista final de candidaturas selecionadas para acolher o título de Capital Verde Europeia em 2020. A lista das três cidades finalistas foram conhecidas esta quarta-feira, 18 de abril, ao final da manhã. Ainda assim, entre estas, está Lisboa (que concorre pela quarta vez), que compete agora com Ghent, da Bélgica; Lahti, cidade do sul da Finlândia.

A candidatura fica assim pelo caminho, depois de ter sido selecionada numa primeira fase para continuasse a ser analizada, juntamente com 12 candidaturas. Esta seleção foi conhecida a 10 de novembro de 2017, após a apresentação vimaranense a consurso no final de setembro.

Por parte da Câmara Municipal é já conhecida uma reação de Domingos Bragança, num curto comunicado o autarca diz-se orgulhoso do trabalho desenvolvido e garante que Guimarães irá intensificar os seus esforços no sentido de apresentar uma nova candidatura.

O resultado conhecido hoje é o culminar de um caminho motivado pela candidatura a Capital Verde Europeia – um desiderato assumido por Domingos Bragança em noite eleitoral, em 2013.

A comunicação da câmara refere ainda uma carta enviada pela DG Ambiente, da Comissão Europeia (CE), onde é sublinhada a qualidade da candidatura vimaranense, adiantando que algumas das medidas da candidatura vimaranense serão incluídas na lista de boas práticas da CE.

Até ao início da tarde de quarta-feira era conhecida a reação da concelhia de Guimarães do Partido Socialista. Em nota enviada às redações o PS de Guimarães saúda os vimaranenses “pelo trabalho desenvolvido”, avaliando que “Guimarães está, hoje, mais verde”.

Também a CDU de Guimarães já emitiu uma reação, onde lamenta a não inclusão de Guimarães entre as três candidaturas finalistas. A CDU anota que o resultado conhecido é revelador de que a candidatura continha falhas, mas este percalço não deve ser “um travão no avanço da construção de um concelho mais verde, ecológico e sustentável”.

Texto editado às 15:36h
Acrescentada a reação da CDU de Guimarães