PUB
Em Guimarães celebra-se “Do Natal aos Reis”
Em Guimarães celebra-se “Do Natal aos Reis”
Sábado, Dezembro 2, 2017

Começa a 13 de dezembro e termina a 06 de janeiro o calendário de iniciativas que vai celebrar o Natal em Guimarães. Trata-se de um programa de “continuidade”, que dinamiza a agenda vimaranense, desde o Guimarães Jazz, passando pelas Nicolinas que, por estes dias, marcam o dia a dia da cidade.

Os 16 anos da elevação do Centro Histórico a Património Mundial da Humanidade dão o mote para o começo desta iniciativa. Há uma visita guiada à zona de Couros, que em breve integrará a candidatura a Património Mundial, com uma caça ao tesouro para os alunos do 4.º ano do concelho. A iniciativa terá ainda o discurso do presidente de Câmara, a animação d’ Os Musiké e ainda a inauguração da exposição “As paragens onde o tempo habita”. Será ainda lançada a Revista Vedita e o desporto também faz parte das comemorações com a  Corrida pelo Património.

A música é imagem de marca do Natal: o Concerto de Natal, pela Orquestra do Norte, acontece no dia 15 de dezembro, pelas 21h30, no Paço dos Duques. A 16, o Quarteto de Cordas de Guimarães e o Coro Vilancico estarão na Igraja de S. Domingos. No dia 17, domingo, a Igreja Românica de Serzedelo recebe o Grupo Coral de Azúrem. A 21, no Domus Vitae de Creixomil, estarão o Grupo Coral de Pevidém e o Orfeão de Guimarães. Quase a chegar ao Natal, no dia 22, na Igreja da Oliveira poder-se-á ouvir canções de Natal da Galiza e Portugal, por Ariel Ninas, Catarina Moura e César Prata. Na antevéspera de Natal, tempo de rumar à Igreja de S. Francisco para ouvir Carlos Guilherme, Filipa Lopes e Pedro Almeida.

As celebrações prosseguem com a já tradicional Festa de Passagem de Ano, no Centro Histórico, com videomapping e DJs. O tradicional concerto de Ano Novo terá lugar no Centro Cultural Vila Flor, às 17h00, pela Orquestra de Guimarães. As festas terminam a 06 de janeiro de 2018, com as Reisadas, no Largo da Oliveira.

Para a vereadora da Cultura, Adelina Paula Pinto, este programa corresponde “às expectativas” dos vimaranenses e dos turistas, com a preocupação de apresentar um “programa ecléctico”, “com música e arte”, num “tempo dedicado à família”. O investimento deste ano do município nas iluminações que já abrilhantam a cidade e no programa cultural é de 150 mil euros.

Artigos Relacionados