PUB
Gala “A Terra onde a Lua fala” a 8 de dezembro, no auditório dos BVCT
Gala “A Terra onde a Lua fala” a 8 de dezembro, no auditório dos BVCT
Quinta-feira, Dezembro 6, 2018

Completaram-se 55 anos desde que Ferreira de Castro descrevia Caldas das Taipas como um local de “Beleza humilde, íntima, discreta, propícia, como poucas, para os diálogos com o silêncio ou com os arquipélagos de sombras e claridades que se formam nos recantos do mundo vegetal”, acrescentando que “uma suave poesia, dessas que despertam sentimentos eternos, domina tudo”.

Ferreira de Castro, um dos maiores vultos da literatura portuguesa, desde a década de 50, passava as suas férias hospedado no Hotel das Termas, onde viveu dias tranquilos como nos sugere a parte final do texto publicado a 29 de setembro de 1963, no Notícias de Guimarães: “O arvoredo romântico fala de amor e certamente não há lua mais sugestiva e bela do que esta, que ao espelhar-se no rio parece dizer-nos, baixinho, muito baixinho, como se nos prometesse uma doce aventura dos sentidos:
– Não partas! Fica e sonha… Eu voltarei amanhã…”

A 8 de dezembro de 2018, Ferreira de Castro voltará a ser homenageado com a realização da I Gala do jornal Reflexo, em colaboração com a Junta de Freguesia. A gala, ao apropriar-se do título do texto jornalístico de 1963, “A Terra onde a Lua fala”, pretende lembrar a importância do escritor e a sua passagem pela vila e, naturalmente, realçar uma frase que está sempre presente na memória de toda uma população que vive nesta região banhada pelo rio Ave e que tem nas suas termas a sua ligação mais duradoura.

Ao associarmo-nos a essa frase emblemática, pretendemos estender, naturalmente, a homenagem às pessoas singulares ou coletivas que, pelo seu desempenho em diversas áreas de atividade durante o ano, contribuíram significativamente para promover a imagem de Caldas das Taipas.

A 8 de dezembro, no auditório dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas, será dada a conhecer a personalidade ou entidade a distinguir nas categorias de Solidariedade; Associativismo; Cultura/Artes/Espetáculo; Empreendedorismo e Ciência/Investigação. Será ainda distinguido um atleta, o “Atleta do Ano”, de cada clube/associação desportiva de Caldas das Taipas, nomeadamente do CART; do CC Taipas; do Núcleo de Atletismo das Taipas; do Clube de Petanca das Taipas; do Clube de Rope Skipping das Taipas; do Clube de Ténis das Taipas e do Clube de Ténis de Mesa das Taipas, bem como um atleta que se tenha distinguido no desporto, mas que não está vinculado aos clubes referidos.

No âmbito da Gala “A Terra onde a Lua fala” será ainda entregue uma distinção, da responsabilidade do jornal Reflexo, a uma personalidade ou entidade a quem seja reconhecido um trabalho de contínuo relevo em prol da sociedade onde o jornal se insere.

Esta sessão será pública e, como tal, fica desde já o convite para todos os interessados marcarem presença nesta iniciativa. Para tal, devem proceder ao levantamento de um bilhete que será disponibilizado na sede da Junta de Freguesia ou na redação do Jornal Reflexo. Naturalmente, o levantamento desses bilhetes estará de acordo com a lotação da sala.