PUB
Formalizado o Instituto de Investigação em Biomateriais, Biodegradáveis e Biomiméticos (I3Bs)
Formalizado o Instituto de Investigação em Biomateriais, Biodegradáveis e Biomiméticos (I3Bs)
Reflexo
Segunda-feira, Março 5, 2018

Não é somente o acrescento de mais uma letra ao já conhecido 3Bs. Para o vice-reitor Rui L. Reis, e alma deste instituto, trata-se de uma “enorme oportunidade, mas também uma enorme responsabilidade” de liderar a primeira unidade orgânica centrada na investigação da UMinho e também a primeira a nível nacional, com estas características.

Mais uma vez a “UMinho surge a liderar um processo pioneiro”, como referiu Rui L. Reis, tendo, na sua intervenção, feito um historial do aparecimento dos 3Bs, até ao culminar da assinatura dos estatutos desta unidade orgânica de investigação prevista no Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior (RJIES) de 2007.

Apelou à “mobilização das tropas”, pois novos desafios se deparam ao I3Bs: “A UMinho candidatou-se a um projeto de um bilião de euros, onde todos reconhecem que se existe possibilidade de sucesso é sendo nós a liderar o processo. Temos do nosso lado 380 parceiros e 28 países, para além, de outros parceiros públicos e privados. Vamos lutar contra outras 11 candidaturas”, acrescentou diretor deste novo instituto.

O I3Bs contará inicialmente com 193 pessoas, incluindo 73 doutorados.

A cerimónia pública de homologação dos estatutos desta nova unidade, realizada a 5 de março, no Avepark, contou ainda com a presença do presidente do Conselho Geral da UMinho, Luís Valente de Oliveira, e do reitor Rui Vieira de Castro.

Este último fez questão de referir o “trabalho notável que este grupo foi fazendo nos últimos anos”, mas fez questão de referir que se alguém ganha com este processo outros podem perder, apesar de estar em causa um interesse superior: “A escola de engenharia acaba de perder hoje um grupo particularmente relevante para si. Fê-lo, assumindo este processo de crescimento natural de um grupo e assumindo um valor maior que é a Universidade”.

Notícia a desenvolver na edição março do jornal Reflexo, nas bancas na próxima semana