PUB
“Folgar rapazes, folgar folgar / Que só para o ano torna a voltar”
“Folgar rapazes, folgar folgar / Que só para o ano torna a voltar”
Quinta-feira, Dezembro 8, 2016

Com o Baile Nicolino são finalizados os nove dias das Festas Nicolinas. Por mais um ano milhares de pessoas envolveram-se nesta celebração, com destaque para a noite do Pinheiro.

Foram nove dias de Festas Nicolinas, as seculares festas dos estudantes vimaranenses. Ontem realizou-se o Baile Nicolino, número que fecha as Festas, a despedida do evento em que a Comissão de Festas Nicolinas, novos e velhos nicolinos juntam-se num jantar, na companhia das namoradas, amigos e familiares. Segue-se um baile com música de várias gerações.

Mas o dia grande das Festas Nicolinas aconteceu na terça-feira, 06, com a realização das Maçãzinhas e Danças de S. Nicolau. As Maçãzinhas, que se realizaram de tarde, na praça de S. Tiago, são o número romântico das Festas em que as meninas são homenageadas pelos rapazes que seguem em cortejo, nos carros enfeitados. As Danças de S. Nicolau estão na origem das Festas e é uma espécie de peça de teatro satírica que conta com a participação de históricos nicolinos.

O cortejo do Pregão encheu as ruas de Guimarães. Em cinco pontos distintos da cidade – Liceu, Câmara Municipal de Guimarães, casa da Senhora Aninhas, Torre dos Almadas e Toural – o pregoeiro Tiago Oliveira declamou o Pregão, texto sobretudo de crítica social onde a ação da autarquia (com os casos que marcaram o ano político), o ambiente e as transformações da dinâmica mundial não faltaram.

As Posses correram as ruas de Guimarães, em 21 pontos, na noite do passado domingo. Antes disso, na sexta-feira, 02, os vimaranenses acordaram a saber que os nicolinos já tinham realizado as famosas Roubalheiras. Tudo começou com o cortejo do Pinheiro, que este ano percorreu as artérias da cidade de forma fluida. Às 23h00 em ponto seguiu o Pinheiro: a ausência de chuva ajudou à mobilização de milhares de pessoas, que participaram no desfile nicolino. O cortejo terminou oficialmente pouco antes das 03h00, com o enterro do Pinheiro, junto à igreja de São Gualter.