Festejos em honra do Menino Jesus realizados nas Caldas das Taipas (1922)
Sexta-feira, Dezembro 22, 2017

Postal da Igreja Matriz, anos 30, do séc. XX (col. Autor).

Ao folhearmos a edição de 24 de dezembro de 1922, do “Jornal das Taipas”, o primeiro jornal editado nas Caldas das Taipas (1921-1924), com sede na Avenida da República, encontrámos um artigo intitulado “Festas ao Menino Jesus”, com relevantes referências às festividades de Natal.

Ao lermos este artigo, publicado há 95 anos, temos notícia que as Festas ao Menino Jesus decorreriam na Igreja Matriz (inaugurada em 1915). Segundo o programa publicado neste semanário republicano, as festas iniciar-se-iam no dia 24 de dezembro, à meia-noite com a queima de uma girandola de foguetes e os sinos da igreja repicariam a essa mesma hora. Entre as 11h00 e as 17h00, a Banda de Música das Taipas percorreria as ruas desta povoação.

O dia 24 finalizaria com um bazar de prendas e fogo-de-artifício. No dia seguinte, 25 de dezembro, realizar-se-ia uma alvorada pela Banda de Música local, seguindo-se pelas 10h00 uma missa solene e sermão pelo orador, o Reverendo Padre João Lobo de Macedo, pároco da freguesia de Santo Estevão de Briteiros. As festividades em honra do nascimento do Menino Jesus findariam pelas 13h00, com um bazar de prendas, por um conhecido leiloeiro que entraria nesta povoação de casaca e cartola, montado numa jumenta.

Além destes festejos noticiados no “Jornal das Taipas”, o mesmo semanário, abriu um subscrição pública apelando para os “corações bem formados e recebendo desde já qualquer donativo, que muito agradece”, que reverteria para o Natal dos Pobres desta freguesia.