PUB
Faleceu o Dr. Mário Dias de Castro | Cerimónias fúnebres só para a família
Faleceu o Dr. Mário Dias de Castro | Cerimónias fúnebres só para a família
Manuel Silva
Sábado, Março 14, 2020

Deixou-nos, na madrugada deste sábado, 14 de março, o médico Mário Dias de Castro. Com 70 anos, o médico taipense tem a si associada uma vida de dedicação aos outros, quer pela inerência da sua profissão, quer pelo tempo que dispensou a diversas coletividades e à vida política locais.

Mário Dias de Castro foi o primeiro presidente de Junta de Freguesia de Caldelas democraticamente eleito, nas eleições de dezembro de 1976, pela LIMC – Lista Independente Moradores de Caldelas. Foi também presidente da Assembleia de Freguesia, passou pela presidência da Assembleia Geral dos Bombeiros e do Clube Caçadores das Taipas, bem como médico pro bono destas duas instituições. Foi, ainda, sócio fundador do clube de Pesca Desportiva de Caldas das Taipas.

Relativamente ao Clube Caçadores das Taipas, será de salientar a homenagem prestada em abril de 2017, quando o clube associou o seu Gabinete Médico à pessoa de Mário Dias, reconhecendo a sua prestação médica gratuita entre 1979 e 2005.

Em fevereiro desse mesmo ano, Mário Dias foi também alvo de uma homenagem do clube rotário taipense, precisamente passados 18 anos da homenagem prestada a Augusto Dias, seu pai, pela mesma associação, que reconheceu o seu trabalho de “excelência” na área da saúde e a sua participação cívica em Caldas das Taipas.

Depois de ter integrado a Comissão de Revisão dos Estatutos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Taipas (1977 e 1978), foi Vice-Presidente da Direção daquela instituição no triénio 1990/1992, tendo integrado, depois, durante alguns anos, o seu Corpo de Bombeiros, onde chegou a desempenhar funções como Adjunto Médico do Comando. Em 2017, por altura das comemorações do 130.º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas, foi descerrada uma fotografia sua no Salão Nobre da Associação e foi-lhe atribuída, por deliberação da Direcção, a “MEDALHA DE BONS SERVIÇOS – GRAU OURO” da Instituição, tendo como referencial “os serviços valiosos e transcendentes prestados à Associação”.

Mário Dias de Castro, que desde janeiro de 1977, no hospital de Guimarães, iniciou uma carreira dedicada ao serviço médico, refere que o complemento da sua vida no associativismo é natural, pois, como afirmou na homenagem dos rotários, “um profissional deve colaborar com as instituições da sua terra”.

Sobre a sua atividade profissional e os princípios seguidos, sempre fez questão de salientar que se pautou “pelo espírito de servir o próximo e minorar ou resolver dentro dos possíveis o seu sofrimento”.

Mário Dias também nunca esqueceu o apoio e a força sempre dada pelas mulheres da sua vida (esposa e filhas) nos bons e maus momentos, pois, como afirmava, conviver com um médico de família e uma pessoa ligada ao associativismo, não era uma tarefa fácil para os familiares mais próximos.

Foi também distinguido, no passado mês de dezembro, na II Gala “A Terra onde a lua fala”, promovida pelo jornal Reflexo e Junta de Freguesia de Caldelas, na categoria de “Associativismo”.

Não são ainda conhecidos detalhes sobre as cerimónias fúnebres mas, tendo em conta o período crítico que o país atravessa em termos de saúde pública (COVID-19) e aquelas que são as recomendações da Direcção Geral de Saúde, tudo indica que as mesmas sejam realizadas dentro do maior recato, junto dos familiares seus mais próximos.

O Reflexo endereça a todos os seus familiares os mais profundas e sentidas condolências.

 

Notícia atualizada às 20 horas de 14 de março.

As cerimónia fúnebres, apenas para familiares, realizam-s este domingo, 15 de março, pelas 10 horas na Capela de S. Brás, em S. Lourenço de Sande de onde seguirá para sepultar, em Jazigo de família, no cemitério de Caldas das Taipas.

A página oficial da Junta de Freguesia de Caldelas dá nota que a família do Dr. Mário Dias agradece as manifestações de pesar pelo seu falecimento. Lês-se de seguida que “devido à situação atual, roga a todas as pessoas amigas, que nesta hora gostariam de prestar uma homenagem ao Dr. Mário Dias, que o não façam pessoalmente. A sua presença no local, não é de todo aconselhável e pode mesmo prejudicar a Família, com o encerramento da Capela, o que não lhes permitiria, a eles, de se despedirem como desejam. Oportunamente, todos, teremos oportunidade de manifestar o nosso reconhecimento, ao Dr. Mário Dias, pelo seu trabalho.

A Junta de Freguesia de Caldelas comunica ainda que, pelos referidos motivos, não se fará representar nas cerimónias.

Vídeo exibido na II Gala “A Terra onde a lua Fala” a 7 de dezembro de 2019.