Fadista vimaranense Miguel Xavier apresenta disco de estreia nas Taipas
Fadista vimaranense Miguel Xavier apresenta disco de estreia nas Taipas
© Ana Tavares
Quinta-feira, Abril 5, 2018

Disco de estreia do fadista Miguel Xavier, surge como um mistério embalado por poemas feitos fado. Alexandre ’Neil deu nome a esta viagem sem destino onde o fado e a poesia se fundem entre os caminhos da tradição e da modernidade.

Nascido em Guimarães, Miguel Xavier é um jovem talento fadista. Foi vencedor do concurso de Fado de Lordelo do Ouro no Porto, teve participações no Caixa Ribeira 2015 e Caixa Alfama 2015 e 2016. Em Outubro de 2015, integrou o elenco do espetáculo “Amália – Não sei porque te foste embora” no Coliseu do Porto.

No próximo sábado, dia 7 de abril, o jovem fadista vimaranense estará no Auditório dos Bombeiros Voluntários das Taipas para um espectáculo inserido no projeto Excentricidade, promovido pela Câmara Municipal de Guimarães, com o apoio de diversas entidades locais. O espetáculo tem início agendado para as 21.30 horas.

Este disco é uma produção do guitarrista Miguel Amaral e apresenta vários inéditos compostos especialmente para o Miguel Xavier. Neste disco, haverá uma perspetiva singular do fado tradicional, de uma voz que não tem parado de crescer, homenageando aqueles com quem aprendeu, Manuel Almeida, Fernando Farinha, Alfredo Marceneiro e António Rocha, perpetuando o legado por eles deixado e também uma alusão á modernidade não fugindo ao tradicionalismo.

E é neste contexto que surgem composições como “Carnaval” de Luís Figueiredo (autor dos arranjos da musica vencedora da Eurovisão “Amar Pelos Dois” interpretada por Gonçalo Sobral), as “Graças de Lisboa” versos do poeta popular Vilar da Costa e música de Mário Laginha.