Executivo municipal reuniu em Fermentões na iniciativa “Câmara Aberta”
Executivo municipal reuniu em Fermentões na iniciativa “Câmara Aberta”
Paulo Dumas
Quinta-feira, Junho 13, 2019

A necessidade de requalificação da EN101, que atravessa a freguesia de Fermentões, esteve em debate na reunião, tendo sido reforçada a ideia da sua transformação numa via urbana.

Seguindo o costume iniciado no primeiro mandato de Domingos Bragança como presidente do executivo, a Câmara reuniu quinta-feira, 13 de junho, na freguesia de Fermentões. O encontro decorreu nas instalações da Casa do Povo de Fermentões e antes dos trabalhos, coube ao presidente da Junta de Freguesia local intervir.

Manuel Mendes fez uma caracterização da freguesia e lançou ideias para a resolução de alguns problemas existentes naquele território. O autarca avançou com a necessidade urgente de intervenção na estrada EN101, que atravessa a freguesia. Manuel Mendes referiu-se ao risco existente para peões ao circular naquela via.

Em nome da Junta de Freguesia avançou com a ideia de construir uma placa giratória junto à saída da Rua José Maria Caçoila para a EN101. Defendeu ainda a necessidade de construção de passeios ao longo da via, de forma a criar condições amigáveis à circulação pedonal entre aquela zona e Caneiros.

O tema trouxe à discussão a requalificação da estrada que liga a cidade de Guimarães à vila das taipas e à cidade Braga. Já no período antes da ordem do dia, André Coelho Lima referiu-se à freguesia de Fermentões como o eixo natural de crescimento da cidade em direção às Taipas. O vereador do PSD voltou a defender a criação de uma “via urbana de excelência”.

António Monteiro de Castro lembrou que Fermentões é a freguesia com o maior atravessamento da EN101, a que se referiu como sendo a “artéria aorta do concelho”. Manifestou a sua preocupação pelos novos empreendimentos que estão a surgir à face das estrada e que poderão comprometer o seu funcionamento.

Em resposta, o presidente da Câmara lembrou que está a decorrer o processo de transferência de competências em matéria de gestão das vias da administração central para o município. Referiu que até agora, os problemas relacionados com a EN101 estão a ser tratados com a entidade competente, ou seja, a Infraestruturas de Portugal, com a qual, disse, não ser fácil trabalhar.

Domingos Bragança garantiu que a Câmara tem uma ideia do que deverá ser a EN101, defendendo a sua transformação numa via urbana, ligando a cidade de Guimarães à vila de Caldas das Taipas. Referiu ainda que, paralelamente, será construída a via de ligação ao Avepark, que funcionará como alternativa e como variante no acesso às freguesias por onde passa.

Uma outra via mereceu referência, da parte de Bruno Fernandes – estrada municipal 582. O vereador do PSD defendeu a urgência de uma intervenção para resolver os problemas mais imediatos. O presidente da Câmara diz preferir esperar um pouco mais e efetuar uma intervenção de qualidade e que resolva vários problemas.

De acordo com o presidente do executivo, o projeto para a EM582 está concluído e prevê o alargamento da via e a instalação de mobiliário urbano.Os projetos demoram a ser executados porque “é necessário respeitar os procedimentos da democracia”, justificou.