PUB
Estado de Emergência renovado sem querer “pôr em causa o espírito do Natal”
Estado de Emergência renovado sem querer “pôr em causa o espírito do Natal”
© Direitos Reservados
Sexta-feira, Dezembro 4, 2020

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou esta sexta-feira a renovação do Estado de Emergência. Trata-se do sexto Estado de Emergência decretado pelo presidente da República, e vigorará até 23 de dezembro.

Apesar desta renovação Marcelo Rebelo de Sousa diz que a ideia passa por “não pôr em causa o espírito do Natal” ainda que este período tenha de ser vivido “sem a concentração num momento único e com respeito acrescido das regras que possam prevenir contágios familiares generalizados”.

Admitindo a adoção de regras que permitam menos restrições no período natalício, é pedido “bom senso” aos portugueses, que, segundo o presidente da República, têm cumprido massivamente as regras estipuladas.

Na mesma declaração ao país o presidente da República mostrou-se preocupado com a “pressão” a que os cuidados intensivos estão sujeitos, assim como o número de mortes já registadas em virtude da pandemia.

Este sábado o Primeiro-ministro António Costa anuncia as medidas a respeitar no novo Estado de Emergência.