PUB
Escola-hotel de charme para receber 500 alunos
Escola-hotel de charme para receber 500 alunos
Terça-feira, Março 7, 2017

Escola-Hotel de Guimarães será uma instituição de ensino superior, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, que deverá arrancar já no ano lectivo de 2018-2019. Pretende-se criar uma unidade hoteleira de charme com cerca de dez quartos e com capacidade para acolher cerca de 500 alunos.

Na apresentação do projeto esta segunda-feira, 06, à comunicação social, João Carvalho, do IPCA, disse que a “escola do IPCA em Guimarães veio colmatar uma necessidade existente” de vários anos. Agostinho Silva, também daquela instituição, destacou que chegou a hora daquela instituição de ensino ser “verdadeiramente do Cávado [a presença do IPCA está solidificada em Barcelos] e do Ave, ao criar uma Escola Superior de Hotelaria e Turismo em Guimarães”.

Com o objetivo de implementar o conceito de “aprender fazendo”, Agostinho Silva quer que a nova escola se inspire “nos melhores modelos internacionais”, sendo “um autêntico laboratório de investigação onde docentes e alunos possam encontrar respostas concretas aos desafios colocados pelas empresas do setor hoteleiro, alimentar e do setor turístico”.

A mesma perspetiva tem o presidente de Câmara, que se congratula pela alargada oferta educativa do novo projeto, que inclui licenciaturas e mestrados nas áreas da indústria alimentar, hoteleira e turismo. Pendente está apenas a aquisição do edifício: Filipe Fontes, diretor do Departamento de Urbanismo e de Promoção do Desenvolvimento da autarquia, lembrou que a Câmara Municipal “apenas pode avançar para a aquisição de um imóvel, depois de aprovada formalmente a função que pretende instalar, neste caso, pelo Ministério da Ciência, da Escola Hotel”.

Recuperação de um edifício com valor patrimonial é prioridade

A Quinta do Costeado, na Cruz de Pedra, é a prioridade para a Câmara. Mas o presidente Domingos Bragança avança com outras possíveis localização, no caso de esta hipótese falhar – “se algum privado quiser investir na quinta, a Câmara afasta-se e procura outra solução para a escola”, disse o edil. – como, por exemplo, a Quinta da Cantonha, na Costa, e as antigas instalações da empresa “Trimco – Equipamentos Frigoríficos, Lda”, em Couros. A decisão final deverá ser anunciado dentro de um ou dois meses.

A comunicação do município de Guimarães esclarece que esta terá uma “Boutique Hotel”, unidade hoteleira com cerca de 10 quartos com características de hotel de charme a ser incluído na rede dos Solares de Portugal e na rede Pousadas de Portugal. No seu interior, haverá um restaurante de serviço à la carte, com uma sala de serviço com cerca de 40 lugares sentados, em que a gestão do serviço de sala e do serviço de cozinha é efetuada pelos estudantes dos diferentes cursos, sob a supervisão dos docentes.

O Laboratório de Restauração, onde serão feitos estudos de mercado com potenciais consumidores, inovação e desenvolvimento de novas práticas gastronómicas e artes culinárias, bem como a criação de um Bar Pedagógico, que permitirá aos alunos experimentar e praticar o serviço de bar e de cafetaria em contexto de hotelaria, são alguns dos exemplos dos espaços pedagógicos da nova Escola, que terá também uma cozinha de catering e cafetaria de hotelaria com serviço tipo free-flow (fluxo livre de clientes).

Esta cozinha será constituída por todos os espaços habituais numa cozinha profissional: armazéns, salas de preparação, blocos de confeção de catering, zona de grill, copas de utensílios e de louça, zona de gestão de resíduos e zona de pizzas e massas. Destacam-se nestas instalações as salas de panificação, pastelaria e produção de gelados artesanais. Na Escola, haverá ainda um laboratório de aplicação gastronómica e tecnologia alimentar, prova de vinhos e de análise sensorial e um laboratório de microbiologia alimentar, ferramentas importantes para estudos de segurança alimentar, melhoria de especialidades gastronómicas tradicionais e realização de testes de rotina a outros produtos alimentares.