PUB
Empresários da restauração e comerciantes das Taipas manifestam-se esta sexta-feira
Empresários da restauração e comerciantes das Taipas manifestam-se esta sexta-feira
Quarta-feira, Novembro 11, 2020

Os empresários da restauração e comerciantes das Taipas vão manifestar-se esta sexta-feira nas ruas da vila, a partir das 15horas, contra a obrigatoriedade de fecho dos seus estabelecimentos às 13horas nos próximos fins-de-semana em virtude de pandemia.

Esta medida resultou do conselho de ministros tendo como objetivo mitigar a propagação da Covid-19, algo que não agrada quer a comerciantes quer a empresários da restauração, que têm sentido a crise económica provocada pelo novo coronavírus.

Rosa Esteves, proprietária do Restaurante S. Pedro, na Avenida dos Bombeiros Voluntários, é a principal impulsionadora da referida manifestação, que está agendada para as 15horas de sexta-feira no recinto da feira semanal, de onde partirá depois para as ruas da vila.

“Durante a semana com as diárias pouco se ganha. Ao fim-de-semana é quando ganhamos mais um pouco, ter de fechar à uma hora da tarde causa um transtorno muito grande. Chegamos ao fim do mês e temos na mesma as nossas despesas, temos de pagar renda, impostos, aos empregados. Fechados ao fim-de-semana não temos hipóteses”, refere Rosa Esteves ao Reflexo.

Apesar de a iniciativa não estar vinculada a qualquer associação do setor, Rosa Esteves acredita que vai ter impacto. “Já falei com vários restaurantes, cafés e comerciantes aqui das Taipas e toda a gente está de acordo. Mesmo com as lojas, como do Centro Comercial Passerelle, toda a gente está disposta a colaborar e a lutar pela nossa dignidade”, assegura Rosa Esteves, que espera que outros colegas do ramo se possam associar à iniciativa.

De resto, esta manifestação foi já comunicada à Guarda Nacional Republicana (GNR) e foi feito requerimento à Câmara Municipal de Guimarães “para que tudo decorra dentro da legalidade”.