PUB
Editorial 253: Inauguração do polidesportivo e os transportes em Guimarães
Segunda-feira, Julho 17, 2017

A inauguração do polidesportivo de Caldas das Taipas foi uma das cinco inaugurações que marcaram o “Dia Um de Portugal”, que assinalou o 889.º aniversário da comemoração da Batalha de São Mamede de 1128.

Num ambiente que suscitou a curiosidade de muitos populares, a sessão na vila ficou marcada por algumas intervenções com forte sentido político e também por algumas quebras do chamado protocolo. O presidente da Junta de Freguesia acabaria por ser o último interveniente, por “repescagem” de Domingos Bragança, e alguns vereadores não ficaram satisfeitos pela forma como foram acolhidos no espaço, quase os levando ao abandono da sessão.

Quanto ao resto, o essencial, o espaço inaugurado mereceu elogios de todos os intervenientes. A recetividade foi muito positiva, apesar de um ou outro reparo. Esses reparos foram dirigidos mais para a questão das prioridades quanto ao investimento e para opções de materiais e algumas soluções encontradas. Aqui, pelas conversas mantidas, a grade que delimita o ringue desportivo, o próprio piso e o paralelo no passeio colocado na avenida Rosas Guimarães no acesso ao polidesportivo não acolheram a unanimidade.

Falta agora potenciar, como referiu o presidente da Câmara, o uso desta nova valência na vila termal.

A partir desta edição, até setembro, em três edições, vamos abordar três grandes temas que consideramos fundamentais para os cidadãos do concelho de Guimarães. Queremos conhecer o que os quatro candidatos à Câmara Municipal de Guimarães pensam sobre esses assuntos e que projetos pretendem implementar nos próximos quatro anos, caso vençam as eleições de 1 de outubro.

Nesta edição, é a questão dos transportes e o seu papel promotor da coesão territorial concelhia que está em destaque.

Recordamos que este foi um dos temas mais suscitados pelos cidadãos aquando das reuniões descentralizadas realizadas nas vilas e algumas freguesias, que foram promovidas pelo executivo durante este mandato. Assim, deste modo, damos eco a essas preocupações.

A anteceder essa apresentação de propostas dos quatro candidatos, mostramos a realidade concelhia dos TUG através de um mapa (que pela sua complexidade poderá sofrer algumas alterações) e o enquadramento legal do contrato de concessão que está em vigor.