PUB
Editorial #289: Mais um ano, mais um ranking
Terça-feira, Junho 30, 2020

Ponto prévio, apesar de toda a complexidade que envolve a análise dos dados dos exames nacionais, somos favoráveis à sua publicação.

Naturalmente, todas as escolas acabam por dar mais ou menos ênfase aos mesmos, dependendo dos resultados alcançados.

As próprias escolas e os seus docentes vivem num certo dilema, pois a legislação caminha num sentido e os exames caminham noutro. Simplificando, a legislação defende o desenvolvimento das competências dos alunos e os exames nacionais pretendem avaliar os conhecimentos.

Entre o não deixar ficar nenhum aluno para trás e o permitir “levar” todos os alunos a exame pode significar uma quebra de posição no ranking mais visível, aquele com mais repercussão na comunicação social e na sociedade, que é o da média das classificações.

No entanto, existe um outro, “o ranking do sucesso”, que, no fundo, nos permite saber quais as escolas que mais contribuíram para melhorar o desempenho dos seus alunos, durante o seu percurso escolar. Neste ranking, por exemplo, a secundária da vila deixa o último posto das escolas públicas de Guimarães e passa para primeiro lugar. A básica passa de ser a 4ª melhor escola de Guimarães em termos de média e passa para o 2º lugar, das 14 escolas públicas do concelho.

Naturalmente, o ideal seria ocupar os primeiros lugares em termos de médias e em termos de sucesso do percurso escolar.

O nosso entrevistado desta edição, Fernando Cunha, é detentor de uma das casas mais antigas de Caldas das Taipas, a Ourivesaria Central, com mais de 70 anos. Deu o “salto” para França aos 18 anos e regressou à vila em 1984, envolvendo-se na política partidária. Filiado no PS, esteve do lado de Francisco Teixeira, estando do outro lado António Magalhães.

A nível do associativismo, esteve ligado ao aparecimento do Sporting Clube Taipense, clube de futebol de salão que foi fundado a 20 de maio de 1994. Quanto à vila de Caldas das Taipas, “não a troca por nada”.

↑ SOBE Alargamento do parque de lazer

Finalmente está em curso o prolongamento do parque de lazer até à Praia Seca. As máquinas estão no terreno e aquilo que é uma das pretensões maiores dos utentes desta área ribeirinha, a curto prazo, será uma realidade. Apesar de estar a acontecer na margem direita do rio, do lado de Ponte, é algo que se deve enaltecer, todos agradecemos. Agora, é Caldas das Taipas avançar com projeto idêntico e prolongar também o seu parque de lazer até aos Moinhos d´Além.

↓ DESCE S. Pedro não resistiu ao Covid 19

As segundas festas populares de maior dimensão concelhia não resistiram à pandemia provocada pelo Covid 19. Nesta altura, sem covid19, estaríamos a proceder a um balanço dessas festas e estaria publicado no jornal que milhares de pessoas assistiram aos concertos de música popular, das bandas de música e ao seu fogo ribeirinho da segunda-feira. A vida continua, é certo, mas não tem sido a mesma coisa.