EB 2,3 de Caldas das Taipas inaugurada no Dia Um de Portugal
Segunda-feira, Junho 24, 2019

Integrada nas comemorações do 24 de junho, a EB 2,3 da vila foi inaugurada na manhã do Dia Um de Portugal, pelas 11h30min, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Guimarães. Centenas de pessoas associaram-se à cerimónia.

Foi uma manhã de festa para a comunidade educativa taipense. Ninguém faltou à inauguração do novo espaço escolar que assim completa a formação dos jovens estudantes desta região desde o pré-primário até ao ensino secundário, em estabelecimentos de ensino modernos e na linha da frente do que de melhor se pode oferecer nesta área.

Domingos Bragança não escondeu a sua satisfação pela inauguração que marcou o 24 de junho de 2019, afirmando tratar-se de um “dia muito feliz”, salientando as dificuldades que viveu até à sua concretização, mas que o caminho seguido foi compensado com esta concretização que reforça a sua visão do papel que uma escola deve ter na sociedade e, naturalmente, no concelho de Guimarães.

Luís Soares, presidente da Junta de Freguesia de Caldelas, salientou o peso que esta nova escola tem e terá na oferta educativa desta região, que ultrapassa claramente os limites da vila termal. Referindo que a escola foi “uma exigência e uma luta dos pais, professores e alunos”, fez questão de acrescentar que a sua concretização se deve à “intransigência” do presidente da Câmara, Domingos Bragança.

João Miguel Gonçalves, diretor da Delegação Regional do Norte, mostrou a sua “alegria por estar presente numa terra que também é minha” e numa inauguração que “reforça uma aposta concelhia na educação” para uma comunidade que passa a ter “um conjunto de infraestruturas com uma dignidade que nos mostra um futuro bem melhor do que o passado”.

Mário Rodrigues, diretor da EB 2,3 de Caldas das Taipas, a quem coube a primeira intervenção, começou por referir que, a partir de hoje, “Caldas das Taipas conta com uma escola moderna e acolhedora, onde alunos, professores e funcionários vão passar a ter acesso a um conjunto de recursos inovadores e diversificados que permitirão o enriquecimento das aprendizagens e a melhoria da qualidade da prática letiva e das atividades de enriquecimento curricular”.

Um pouco da história da EB 2,3
A Preparatória de Caldas das Taipas foi a primeira escola do 2.º ciclo do concelho a ser inaugurada fora da cidade de Guimarães. Tinha o nome do escritor e dramaturgo Raul Brandão, que viveu de 1886 a 1901, em Guimarães e passou a funcionar, a partir do segundo período de 1972/73, em quatro pavilhões pré-fabricados, conhecidos na altura como “barracões”, na Rua Padre Silva Gonçalves, perto do cemitério da vila, sendo legalmente criada através da portaria 562/72.
Passada uma década, em 1982/83, a escola preparatória deixou, na sua totalidade, os pré-fabricados e foi instalar-se no seu atual espaço. No ano letivo anterior, esta nova escola já tinha funcionado, somente com um primeiro pavilhão e com as salas de música.
Mais tarde, em julho de 2001, tornou-se sede do Agrupamento de Escolas das Taipas, integrando as freguesias de Balazar, Longos, S. Lourenço, S. Martinho, S. Clemente e Caldelas.
Em julho de 2017, deu-se início à demolição da escola para dar lugar à nova EB 2,3 agora inaugurada, com um custo estimado de 9 milhões de euros.

Reportagem a ser publicada na próxima edição do jornal Reflexo, no início do mês de julho.