PUB
Duas centenas de árvores plantadas na Citânia de Briteiros no Dia Internacional da Árvore
Duas centenas de árvores plantadas na Citânia de Briteiros no Dia Internacional da Árvore
Quarta-feira, Março 22, 2017

Duzentas novas árvores – carvalhos e sobreiros, foram plantadas em pleno Dia Mundial da Árvore. A iniciativa partiu da G.N.R. com objetivos de sensibilização, envolvendo 600 alunos e dezena e meia de outras entidades.

Para assinalar o Dia Mundial da Árvore, no dia 20 de março, o Núcleo de Proteção do Ambiente, do Comando Territorial de Braga, promoveu uma iniciativa de sensibilização, envolvendo vários agrupamentos de escolas do concelho de Guimarães.

A ação desenvolveu-se ao longo do percurso pedestre que liga o centro de São Salvador de Briteiros, à Citânia de Briteiros. Participaram seis centenas de alunos, provenientes de oito escolas, que fizeram a caminhada de cerca de 6 quilómetros, ao longo dos quais foram instalados pontos de interpretação da floresta.

De acordo com fonte da Secção de Programas Especiais da G.N.R. de Guimarães, objetivo passou por aproveitar a efeméride para promover uma maior consciencialização em torno das vantagens da proteção da floresta e de uma correta gestão deste recurso.

Para esta iniciativa, a G.N.R. contou com a colaboração de várias instituições de Guimarães, que ajudaram à instalação de uma extensa operação logística para receber, durante uma manhã, os cerca de 600 alunos. A mensagem girou em torno da necessidade pelo respeito e proteção da floresta, com relevo para o papel e importância das árvores no equilíbrio ambiental e ecológico.

Des resto, a árvore assumiu um papel central nesta iniciativa, tendo sido plantadas 200 árvores no dentro do perímetro das muralhas da Citânia de Briteiros. A Sociedade Martins Sarmento, uma das instituições participantes no acolhimento da iniciativa, tem feito algum esforço para controlar o domínio de espécies invasoras.

As duas dezenas de árvores, maioritariamente carvalhos e sobreiros, cedidas pelo horto municipal, foram plantados pelas crianças em zonas que tiveram incêndios nos últimos anos. A Sociedade Martins Sarmento, que acolheu esta iniciativa, tem feito um esforço no sentido de dominar espécies invasoras, através da reflorestação com espécies autóctones.

A jornada decorreu durante toda a manhã do dia 20, com partida no Museu da Cultura Castreja. Participaram alunos das escolas Virgínia Moura, Abação, Ronfe, Ponte, Briteiros, Caldas das Taipas e ainda a CERCIFAF e os Idosos da Freguesia de Serafão.

Além da G.N.R., que promoveu a iniciativa, estiveram envolvidas a Sociedade Martins Sarmento, os Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas, o Curtir Ciência – Centro de Ciência Viva; o Laboratório da Paisagem, entre outras instituições e empresas.