Domingos Bragança renova compromisso para construção da sede dos escuteiros das Taipas
Domingos Bragança renova compromisso para construção da sede dos escuteiros das Taipas
Manuel Silva
Segunda-feira, Maio 27, 2019

Na cerimónia de abertura do 40º aniversário do Agrupamento de Escuteiros das Taipas, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, bem como Ricardo Costa, presidente da Taipas Turitermas, reiteraram o compromisso de apoio à construção da nova sede dos escuteiros taipenses.

Era um assunto aguardado com alguma expectativa por todos aqueles que integram o Agrupamento nº 666, do Corpo Nacional de Escutas das Taipas e Domingos Bragança não fugiu à responsabilidade e reafirmou o que havia assumido em Maio de 2014: “a Câmara Municipal de Guimarães vai apoiar a construção da nova sede dos escuteiros das Taipas”.

Também Ricardo Costa, presidente da Cooperativa Taipas Turitermas, entidade proprietária do espaço onde nascerá a nova infraestrutura, foi perentório ao reafirmar esse compromisso, dizendo mesmo não ter dúvidas que será naquele local que nascerá a nova sede dos escuteiros das Taipas.

No desenrolar de todo esta processo, houve necessidade de desafetar da zona de Reserva Ecológica a parcela de terreno em causa e da obra ser considerada, pelo Ministério do Ambiente, como sendo de “relevante interesse público” o que apenas se verificou a 18 de fevereiro do corrente ano.

Segundo Ricardo Costa, todo este tempo foi aproveitado para se ir trabalhando o projeto e, nesta altura, os advogados que dão apoio à cooperativa termal, já se encontram a trabalhar no sentido de poder elaborar um protocolo de comodato ou direito de superfície, para poder ser entregue aos escuteiros aquela parcela de terreno.

Para Domingos Bragança, o compromisso assumido também se mantém. A Câmara Municipal de Guimarães apoiará com um subsídio a construção daquele espaço para os escuteiros. Refere, contudo, que a situação poderá ainda levar alguma tempo a ser concluída: “pode passar a ideia que tudo isto se resolverá já amanhã mas, tudo isto é demorado. Poderá ainda levar algum tempo. Vamos todos trabalhar para que seja realizada a obra o mais breve possível. Quando temos questões burocrático-jurídicas, é sempre complicado falar em prazos”.

À parte esta questão da construção da nova sede, o Acampamento do 40º Aniversário dos escuteiros taipenses decorreu em ambiente de grande alegria, amizade e convívio entre os quase meio milhar de escuteiros presentes, provenientes de dezoito agrupamento pertencentes ao Núcleo de Guimarães.