PUB
Domingos Bragança recebeu Medalha de Honra da freguesia de Ponte
Domingos Bragança recebeu Medalha de Honra da freguesia de Ponte
Alfredo Oliveira
Sábado, Junho 24, 2017

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães foi homenageado por atos “publicamente relevantes do que resultem evidentes benefícios coletivos, com expressão duradoura na vida da freguesia de Ponte”. Na mesma sessão, o presidente da Junta de Freguesia falou da sua mudança política por, entre outras razões, ter de optar entre “um Ronaldo” e “um Éder”.

A sessão solene decorreu a 21 de junho, dia em que a freguesia comemorava os 22 anos de elevação a vila.
Sérgio Castro Rocha, presidente da Junta de Freguesia, na sua intervenção, relembrou os tempos em que iniciou o seu mandato, as primeiras reuniões com o presidente de Câmara e os resultados obtidos: “Ao longo destes quatro anos, as conversas e negociações com Domingos Bragança traduziram-se, efetivamente, num conjunto de obras fundamentais para Ponte e todos os projetos que apresentei tiveram sempre uma solução por parte da Câmara”.

Com o conjunto dos projetos desenvolvidos, Sérgio Rocha defendeu que a vila conseguiu “um maior equilíbrio com outras freguesias do concelho de Guimarães”.Candidato a um novo mandato, Sérgio Rocha afirmou que esse iria “superar o atual”, pois, como adiantou, “Domingos Bragança continuará a ser o nosso presidente da Câmara e espero ter a confiança da população de Ponte para levar este projeto para a frente. Temos um verdadeiro presidente de Câmara como Guimarães nunca teve”.

Esta sessão teve início com a intervenção de Hermenegildo Encarnação, presidente da Assembleia de freguesia que elogiou a “dedicação à causa pública” de Domingos Bragança. Daniel Salazar, pela CDU, afirmou que Domingos Bragança teve a “coragem de lutar” por Ponte e que é um presidente de Câmara “preocupado com as freguesias”. Pelo PS, Marina Salazar, para além de se referir a Domingos Bragança, fez questão de salientar o papel de “todos os autarcas que ao longo dos anos contribuíram para o desenvolvimento de Ponte”. Por último, Sérgio Barbosa, pela coligação Juntos por Guimarães, destacou o envolvimento do presidente da Câmara na implementação de projetos que trouxeram “melhorias notórias para a vila”

Tornar ponte “uma melhor terra para se viver”, Domingos Bragança
O homenageado, Domingos Bragança, agradeceu naturalmente a homenagem que Ponte lhe prestou, mas direcionou a sua intervenção mais para a defesa do “trabalho que a Câmara tem feito em todas as freguesias do concelho e não só em Ponte”. Defendeu que o executivo que lidera tem apostado “num trabalho de proximidade, tendo sempre em vista o bem de todos os vimaranenses”.
Defendeu que as freguesias devem apresentar os seus projetos mais importantes, como Ponte o fez. A concretização desses projetos tornou Ponte “uma melhor terra para se viver”. Reconheceu o trabalho desenvolvido pelo executivo de Sérgio Castro Rocha que “cumpriu o que um autarca deve sempre fazer, deixar um legado melhor do que aquele que recebeu”.

A opção por “um Ronaldo” ou por “um Éder”
Recuando à parte final da intervenção do presidente da Junta, este pretendeu clarificar a sua mudança quanto ao partido pelo qual vai concorrer nas autárquicas de 1 de outubro. Recorde-se que, em 2013, encabeçou a lista da coligação Juntos por Guimarães e, em 2017, será o líder da lista apresentada pelo PS.

Sérgio Castro Rocha Para afirmou que esta mudança política, mantendo a condição de independente, se deveu fundamentalmente à pessoa de Domingos Bragança: “Mudei pelo Dr. Domingos Bragança, mudei por Ponte e mudei por Guimarães. Sou independente e vou continuar como independente. Contrariamente ao que pretendem fazer crer, não fui comprado”, adiantando que foi chegando à conclusão, cimentada pelo passar dos últimos anos, que Domingos Bragança tinha um projeto em que acreditava e sempre admirou a “força e vontade” deste em desenvolver as freguesias e o concelho de Guimarães e a” forma” como o faz, “das pessoas para as pessoas”.

No mínimo peculiar foi a forma como se referiu, ainda que de uma forma implícita, aos líderes do PS e da coligação JpG: “De um lado, temos um Cristiano Ronaldo e, do outro lado, temos um Éder, que de vez em quando, lá marca um golito. Tive de optar. Domingos Bragança é como um pai para mim. Algumas pessoas mudam de partido em defesa dos seus princípios, outras mudam de princípios em defesa dos seus partidos, pois bem, mudo e mudei por Domingos Bragança, por Ponte e por Guimarães”.